FAMÍLIA E FORTUNA NO MARANHÃO SETECENTISTA.

Antônia da Silva Mota

Resumo


Trata-se de estudo sobre o período colonial no Estado do Maranhão, utilizando fundamentalmente testamentos de moradores que viveram entre 1740 e 1799. Evidenciou-se, com muita intensidade, a escravidão indígena e a introdução massiva da mão-de-obra africana; a pecuária extensiva sendo substituída pelas plantações de algodão e arroz para atender o mercado externo; a diversificação étnica da região e o avanço do processo colonizador, entre outras coisas. 

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

             


                          

 

 

  Endereço: Avenida da Arquitetura, s/n, Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) - 10º andar, CEP: 50740-550, Cidade Universitária, Recife-PE, Brasil. Email: editorclio@gmail.com. Fone: +55 (81)2126-8291