Antonio José Guimarães: banditismo e disputas políticas no sertão baiano oitocentista

Rafael Sancho Carvalho da Silva

Resumo


Este artigo trata da relação do banditismo com as disputas políticas no sertão baiano. Para tal, usamos o caso de Antonio José Guimarães que atuou entre 1849 e 1854 pelos sertões da Bahia e de Goiás. Abordamos os eventos relacionados no território baiano. Assim, podemos analisar o banditismo como um fenômeno a ser estudado não só pela história social, mas também, pela história política.


Palavras-chave


Banditismo; História Política; Antonio José Guimarães

Texto completo:

PDF

Referências


APEB. Seção Provincial e Colonial. Série: Correspondências da Câmara – Urubu (1824 – 1859). Maço: 1450.

APEB. Seção Provincial e Colonial. Série: Juízes – Carinhanha (1831 – 1861). Maço 2339.

APEB. Seção Provincial e Colonial. Série: Juízes – Macaúbas (1830 – 1853). Maço: 2462.

APEB. Seção Provincial e Colonial. Série: Juízes – Urubu (1829 – 1864). Maço: 2623.

APEB. Seção Provincial e Colonial. Série: Polícia: Registro de Correspondência Expedida (1851 – 1852). Maço: 5709.

APEB. Seção: Provincial e colonial. Série: Governo – Presidente de Goiás (1831 – 1861). Maço 1113.

ARAÚJO, Dilton Oliveira de. O Tutu da Bahia: transição conservadora e formação da nação, 1838 – 1850. Salvador – BA: EDUFBA, 2009.

BRANDÃO, Paulo Roberto Baqueiro. Um território indiferenciado dos sertões: a geografia pretérita do Oeste baiano (1501 – 1827). Boletim Goiano de Geografia. Goiânia-GO. v. 29, n. 01, p. 47 - 56, jan. - jun. 2009.

CRL. Falla que recitou o presidente da província da Bahia, o dezembargador Francisco Gonçalves Martins, n`abertura da Assembléia Legislativa da mesma província. 1849. Disponível em: . Acesso em: 12 set. 2014.

CRL. Falla recitada na Assembléia Legislativa da Bahia, pelo Presidente de Província da Bahia, João Maurício Wanderley, 1853. Disponível em: < http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/116/> Acessado em: 12 dez. 2014.

CRL. Relatorio que á Assemblea Legislativa Provincial de Goyaz apresentou na sessão ordinaria de 1854 o presidente da provincia, Antonio Candido da Cruz Machado. Goyaz, Typ. Provincial, 1854. Disponível em: < http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/302/>. Acesso em: 10 jul. 2015.

FACÓ, Rui. Cangaceiros e fanáticos: gêneses e lutas. 5ª edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

FILGUEIRAS JÚNIOR, Araújo. Código criminal do Império do Brazil annotado com os actos dos poderes legislativo, executivo e judiciário que têm alterado e interpretado suas disposições desde que foi publicado, e com o calculo das penas em todas as suas applicações. 2ª edição. Rio de Janeiro: Eduardo & Henrique Laemmert, 1876.

FREITAS, Antonio Fernando Guerreiro de. Prefácio. In: ARAÚJO, Dilton Oliveira de;

MASCARENHAS, Maria José Rapassi (orgs). Sociedade e relações de poder na Bahia: séculos XVII – XX. Salvador: EDUFBA, 2014.

FREITAS, Antonio Fernando Guerreiro de. Oeste da Bahia: formação histórico-cultural (primeira parte). In.: Cadernos do CEAS. Salvador, n. 181, maio/jun.1999.

GRAMSCI, Antonio. Sobre poder, política e partido. Tradução: Eliana Aguiar; Organização: Emir Sader. São Paulo: Brasiliense, 1990.

HOBSBAWM, Eric J. Bandidos. São Paulo: Paz e Terra, 2010.

MATTOS, Ilmar Rohloff de. O Tempo Saquarema: a formação do Estado Imperial. 5ª Edição. Editora Hucitec: São Paulo, 2004.

MATTOSO, Kátia M. de Queirós. Bahia, século XIX: uma província no Império. 2ª ed. Tradução: Yedda de Macedo Soares. Rio de Janeiro – RJ: Editora Nova Fronteira, 1992.

MENDONÇA, Sonia Regina de; FONTES, Virgínia. História e teoria política. In: CARDOSO, Ciro Flamarion; VAINFAS, Ronaldo (Orgs.). Novos domínios da história. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

NEVES, Erivaldo Fagundes; MIGUEL, Antonieta (Orgs). Caminhos do Sertão: ocupação territorial, sistema viário e intercâmbios coloniais dos Sertões da Bahia. Editora Arcadia, 2007.

PERICÁS, Luiz Bernardo. Os cangaceiros: ensaio de interpretação histórica. São Paulo: Boitempo, 2010.

SILVA, Célia Nonata da. Territórios de Mando: Banditismo em Minas Gerais, século XVIII. Belo Horizonte: Crisálida, 2007.

SILVA, Rafael Sancho Carvalho da. Banditismo no sertão baiano na segunda metade do século XIX. 2008. 31 f. Trabalho de Conclusão de Curso no formato de um Artigo Monográfico (Especialização em História Social e Econômica do Brasil). Faculdade São Bento da Bahia, Salvador, 2008.

SILVA, Rafael Sancho Carvalho da. “E de mato faria fogo": o banditismo no sertão do São Francisco, 1848 – 1884. 2011. 148 f. Dissertação (mestrado em História), Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2011.

SILVA, Rafael Sancho Carvalho da. “E de mato faria fogo”: o conceito de banditismo no sertão de Carinhanha e Urubu entre 1850 e 1880. In: ARAÚJO, Dilton Oliveira de; MASCARENHAS, Maria José Rapassi (orgs). Sociedade e relações de poder na Bahia: séculos XVII – XX. Salvador: EDUFBA, 2014.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2016.34.2.do.03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas