Tipografias e tipógrafos em Pernambuco, 1815-1824

Mário Fernandes Ramires

Resumo


O presente artigo possui como proposta analisar as características das tipografias surgidas em Pernambuco no século XIX, bem como examinar o papel desses centros propagadores de notícias e de opiniões sobre as transformações políticas e sociais que estavam ocorrendo. As condições materiais e as características da mão de obra e do funcionamento dessas tipografias são, de certa forma, apreciados nesse trabalho. O período contemplado está localizado entre os anos de 1815, quando chegou à província o aparato tipográfico que deu origem à primeira tipografia e o ano de 1824, quando diversos periódicos já circulavam na região e ocorreu um forte movimento de contestação ao poder instaurado no Rio de Janeiro, a Confederação do Equador, que encontrou nos impressos um importante meio de propagação de seus ideais.

Palavras-chave


História da imprensa, Pernambuco, século dezenove, Independência do Brasil

Texto completo:

PDF

Referências


ALCÂNTARA, Laurita Maria de. Paulista. Algumas Contribuições para a sua História. Paulista: Editora Claranto, 2002.

BERNARDES, Denis Antônio de Mendonça. O patriotismo constitucional: Pernambuco, 1820-1822. São Paulo; Recife: Hucitec/Fapesp; Editora da UFPE, 2006.

BRAGANÇA, Aníbal & ABRREU, Márcia (orgs.). Impresso no Brasil. Dois séculos de livros brasileiros. São Paulo: Editora Unesp, Ministério da Cultura. Fundação Biblioteca Nacional, 2008.

CABRAL, Flavio José Gomes. Vozes públicas: as ruas e os embates políticos em Pernambuco na crise do Antigo Regime português (1820-1821). In: SAECULUM, Revista de História. João Pessoa, jul/dez, 2005.

CARVALHO, Alfredo de. Annaes da Imprensa Periódica Pernambucana de 1821-1908. Recife: Tipografia do Jornal do Recife, 1908.

CHACON, Vamireh & NETO, Leonardo Leite (orgs.). O Typhis Pernambucano. Frei Joaquim do Amor divino Caneca. Brasília: Centro Gráfico do Senado Federal, 1984.

CHARTIER, Roger. O mundo como representação. In: Estudos avançados, v. 5, nº 11. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1991.

CHARTIER, Roger. (org.) Práticas de leitura. Tradução: Cristiane Nascimento. 5ª edição. São Paulo: Estação Liberdade, 2011.

COSTA, Francisco Augusto Pereira da. Dicionário biográfico de pernambucanos célebres. Recife: Tipografia Universal, 1882.

COSTA, Francisco Augusto Pereira da. Estabelecimento e desenvolvimento da imprensa em Pernambuco. In: Revista do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano, número 39. Recife: Typographia de F. P. Boultreau, 1891,

DARNTON, Robert. O Beijo de Lamourette. Mídia, cultura e revolução. São Paulo: Companhia das Letras, 1990 e, do mesmo autor, “O que é a história do livro. Revisitado”. In: ArtCultura, INHIS-UFU, v. 10. Número 16. Tradução: Lilia Gonçalves Magalhães Tavolaro. Uberlândia, 2008.

GUERRA, François-Xavier; Modernidad e Independencia: ensayos sobre las revoluciones hispánicas. Madrid: MAPFRE, 1992.

HALLEWELL, Laurence. O Livro no Brasil. Sua história. Edição Ilustrada, 2ª Ed. São Paulo: Edusp, 2005.

JANCSÓ, István (org.). Independência: História e Historiografia. São Paulo: Hucitec, Fapesp, 2005.

MOTA, Carlos Guilherme. Nordeste, 1817. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, Editora Perspectiva, 1972.

MORAES, Rubem Borba de. Livros e bibliotecas no Brasil colonial. 2006. 2ª edição. Brasília: Bruiquet de Lemos, 2006.

MOREL Marco & BARROS, Marina Monteiro de. Palavra, imagem e poder: o surgimento da imprensa no Brasil do século XIX. Rio de Janeiro, DP & A, 2003.

MOREL, Marco. Frei Caneca. Entre Marília e a Pátria. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2000.

MELLO, Evaldo Cabral de. A outra independência. O federalismo pernambucano de 1817 a 1824. São Paulo: Editora 34, 2004.

NASCIMENTO, Luiz do. História da Imprensa de Pernambuco (1821-1954). Recife: Editora da Universidade Federal de Pernambuco, 1969.

NEVES, Lúcia Maria Bastos P.; MOREL, Marco; FERREIRA, Tânia Maria Bessone da C. História e Imprensa. Representações culturais e práticas de poder. Rio de Janeiro: D P&A – FAPERJ, 2006.

RAMIRES, Mário Fernandes: Palavras impressas em tempos de luta: periódicos pernambucanos e os debates políticos ocorridos entre 1821 e 1824. Dissertação (Mestrado em História Cultural). Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo, 2014.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2017.35.1.al.07

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas