AS POLÍTICAS PÚBLICAS DE CULTURA E AS ARTES NO CEARÁ: A CRIAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DO CENTRO DE ARTES VISUAIS – CASA RAIMUNDO CELA.

Anderson de Sousa Silva

Resumo


Este artigo tem por objetivo discorrer sobre a criação e a trajetória do Centro de Artes Visuais - Casa Raimundo Cela e do Salão Nacional de Artes Plásticas do Ceará, enquanto mecanismos de firmação de uma política pública de cultura e oficialização das instituições das artes no Ceará. Tem-se como foco refletir sobre as relações entre Estado e cultura, que em meados dos anos 1960 se intensificou, devido à criação da Secretaria e do Conselho Estadual de Cultura, assim como a atuação de artistas e intelectuais nos órgãos vinculados a estas instituições. Neste ínterim, o estudo em questão também se propõe a investigar o projeto de inserção do Ceará no panorama artístico brasileiro, por meio da criação de um Salão de Arte Nacional, da emergência de uma nova geração de artistas e de novas figurações estéticas surgidas no campo artístico local por meio do diálogo com o nacional.

 

Palavras-Chave: Artes Plásticas, Casa Raimundo Cela, Política Cultural.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

                          

             

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                  contador inserido em 14. Junho. 2018   hits counter html