“A implacável surdez das autoridades do império”: as súplicas dos veteranos da “Guerra do Paraguai” (1870-1889)

Maria Regina Souza

Resumo


Depois da Guerra do Paraguai, o governo brasileiro não se importou com os direitos concedidos aos ex-militares, tais como pensões, empregos públicos, terras e compensação financeira. Isso se tornou um problema sério para os veteranos. A maioria deles enfrentou a desorganização e a falta de conhecimento jurídico da burocracia do Estado, que lhes negou acesso aos benefícios que lhes eram de direito. Este artigo aborda a luta dos veteranos do Ceará pelos direitos de guerra.


Palavras-chave


Guerra do Paraguai; Burocracia; Militar

Texto completo:

PDF

Referências


BEATTIE, Peter M. Tributo de Sangue: Exército, Honra, Raça e Nação no Brasil (1864-1945). (tradução Fábio Joly). São Paulo: EDUSP, 2009.

CARVALHO, José Murilo. Cidadania no Brasil: grande caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

CASTRO, Celso. IZECKSONH, Vitor.KRAY, Hendrich (orgs.). Nova História Militar Brasileira. Rio de Janeiro: FGV, 2004 (coletânea de textos).

COELHO, Edmundo Campos. O Exército e a política na sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1976.

COSTA, Wilma Peres. A Espada de Dâmocles: o Exército, a Guerra do Paraguai e a Crise do Império. São Paulo: HUCITEC/UNICAMP,1996.

DORATIOTO, Francisco Fernando Monteoliva. Maldita Guerra: uma nova historia da guerra do Paraguai. Cia das Letras, 2002.

DORATIOTO, Francisco Fernando Monteoliva. O Conflito com o Paraguai: a Grande Guerra do Brasil. São Paulo: Ática, 1996.

DOURADO, Maria Teresa Garritano. A História esquecida da Guerra do Paraguai: fome, doenças e penalidades. 2010, 222p. Tese de Doutorado em História/ Universidade de São Paulo ( USP). São Paulo, 2010.

GOFFMAN, Erving. Estigma: Notas sobre a Manipulação da Identidade Deteriorada. (Tradução Márcia Bandeira de Mello Leite Nunes). Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S.A. 1988. (4° edição)

GOMES, Marcelo Augusto. “A Espuma das Províncias”:um estudo sobre os Inválidos da Pátria e o Asilo dos Inválidos da Pátria, na Corte (1864-1930). 2006, 644p. Tese de Doutorado em História/ Universidade de São Paulo ( USP). São Paulo, 2006.

GRAHAM. Richard. O Brasil de meados do século XIX à Guerra do Paraguai. IN: História da América Latina. BETHELL, Leslie (Org.) São Paulo: EDUSP, 2001. p.771/828.

GRANZIERA, Rui Guilherme. Guerra do Paraguai e o Capitalismo no Brasil. São Paulo: Editora da Unicamp/ HUCITEC, 1979.

JESUS, Ronaldo Pereira. Visões da Monarquia: escravos, operários e abolicionistas na Corte. Belo Horizonte: ARGVMENTVM, 2009.

LOBO, Lilia Ferreira. Os Infames da História: pobres, escravos e deficientes no Brasil. Rio de Janeiro: Lamparina, 2008.

MARSON, Izabel; NAXARA, Márcia (Orgs). Sobre a Humilhação: sentimentos, gestos, palavras. Uberlândia, EDUFU, 2005. (coletânea de textos)

MENDES, Fábio Farias. A Economia Moral do Recrutamento militar no Império Brasileiro.IN: Revista de Ciências Sociais. São Paulo/USP, 1998. N°38. V.4. p.81/96.

MOLLAT, Michel. Os Pobres na Idade Média. (tradução Heloísa Jahn). Rio de Janeiro: Campus, 1989.

PERARO, Maria Adenir. Bastardos do Império. São Paulo: Contexto, 2001.

SCHWARCZ, Lilia Moritz.As Barbas do Imperador: D.Pedro II, um monarca nos trópicos. São Paulo: Cia das Letras, 1998.

SCHULZ, John. O Exército na Política: origem da intervenção militar (1850-1894). São Paulo: EDUSP, 1994.

SODRÉ, Nelson Werneck. História Militar do Brasil. São Paulo: Expressão Popular, 2010. (2° edição)

SONTAG, Susan. Diante da Dor dos Outros. (Tradução Rubens Figueiredo). São Paulo: Cia das Letras, 2003.

SOUZA, Eusébio de. História Militar do Ceará. Fortaleza: Editora do Instituto Histórico do Ceará, 1950.

SOUZA, Maria Regina Santos de. Impactos da Guerra do Paraguai na Província do Ceará (1865-1870).2007, 173p. Dissertação de Mestrado em História/ Universidade Federal do Ceará (UFC). Fortaleza, 2007.

SOUZA, Maria Regina Santos de. A Chama Pagada, A Chaga Aberta: a “Guerra do Paraguai”, a Sociedade e os Militares Regressos. Ceará (1865-1889).2012, 227p. Tese de Doutorado em História/ Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Recife, 2012.

URICOECHEA, Fernando. O Minotauro Imperial: a burocratização do Estado Patrimonial brasileiro no século XIX: Rio de Janeiro: Difel, 1978.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2016.34.2.do.01

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas