Índios/as, negros/as, mestiços/as para além da paisagem amazônica: a construção de experiências locais em notas etnográficas da obra brasileira de Alfred Russel Wallace (1850-1852)

Victor Rafael Limeira da Silva, José O. Aguiar

Resumo


O artigo tece considerações sobre a historiografia que abordou as viagens científicas no Brasil Imperial, com destaque para a trajetória de Alfred Russel Wallace pelos rios e matas equatoriais da Amazônia e para os mais variegados encontros culturais e humanos que tiveram espaço nessa jornada coletora. Ganha relevo o destaque à descrição de índios/as e negros/as na ótica do naturalista-viajante e a análise das características e recorrências de seu olhar tanto em caráter de comparação com escritos contemporâneos, quanto em sentido de ruptura, dissensão e criatividade.


Palavras-chave


Alfred Russel Wallace; Viagens Científicas; Etnohistória; Amazônia

Texto completo:

PDF

Referências


BARREIRO, José Carlos. Imaginário e viajantes no Brasil do século XIX: cultura e cotidiano, tradição e resistência. São Paulo: Editora UNESP, 2002.

BATES, Henry Walter. O naturalista no rio Amazonas. 1ª Edição. Tradução: Cândido de Melo Leitão, São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1944.

BRUIT, Hector H. Bartolomé de las Casas e a simulação dos vencidos: ensaio sobre a conquista hispânica da América. Campinas: UNICAMP, 1999.

DEAN, Warren. A ferro e fogo: a história e a devastação da Mata Atlântica brasileira. 1ªed. São Paulo: Cia. das Letras, 2004.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. 25ª ed. Tradução: Roberto Machado. Rio de Janeiro: Graal, 2012.

GOMES, Flávio S. “Amostras humanas”: índios, negros e relações interétnicas no Brasil colonial. In: MAGGIE, Y., REZENDE, Cláudia B. Raça como retórica: a construção da diferença. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

HARTOG, François. O espelho de Heródoto: ensaio sobre a representação do outro. Tradução de Jacinto Lins Brandão. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999.

LATOUR, B. Ciência em ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. SãoPaulo: UNESP, 2000.

LEONARDI, Victor. Os historiadores e os rios: Natureza e ruína na Amazônia brasileira.Brasília: Editora UNB, 1999.

LIMA, Carla de Oliveira. A experiência de campo de Alfred Russel Wallace na Amazônia oitocentista: viagem, ciência e interações. Tese de doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde - FIOCRUZ. Rio de Janeiro, 2013.

LOPES, Siméia de Nazaré. As relações comerciais do Pará no início do século XIX. Anais da IV Conferência Internacional de História Econômica e VI Encontro de Pós-Graduação em História Econômica. São Paulo: USP, 2012. Disponível em:http://cihe.fflch.usp.br/sites/cihe.fflch.usp.br/files/Simeia%20de%20Nazare%20Lopes.pdf. Último acesso: 17/03/2016.

MELLO, Christiane F. P. de. Amazônia Colonial: fronteiras e forças militares (segunda metade do século XVIII). ANAIS DO XVI ENCONTRO REGIONAL DE HISTÓRIA DAANPUH-RJ: SABRES E PRÁTICAS CIENTÍFICAS. Disponível em: http://www.encontro2014.rj.anpuh.org/resources/anais/28/1399889278_ARQUIVO_TEXTO.pdf. Último acesso: 10/03/2016.

MOREIRA, Ildeu de Castro. O escravo do naturalista. Ciência Hoje. vol. 31. n. 134. p. 40-47. Disponível em: http://goo.gl/vaGRVM. Último acesso: 10/03/2016.

OLIVEIRA, João Pacheco. Elementos para uma sociologia dos viajantes. Rio de Janeiro: Museu Nacional, 1983.

OLIVEIRA, João Pacheco. Regime tutelar e povos indígenas: A construção de uma alteridade vigiada. In: CARBÓ, E. R., VARGAS, H. M., MARTÍN, P. S. La integración del territorio en una idea de Estado. México y Brasil, 1821-1946. UNAM – Instituto de Geografia/Instituto de Investigaciones Dr. José Maria Luis Mora, México, p. 639-652.

PRATT, Mary Louise. Os olhos do Império: Relatos de viagem e transculturação. Tradução: Jézio Gutierre e Carlos Valero. São Paulo: Edusc, 1999.

SAHLINS, Marshall. Ilhas de História. Tradução: Bárbara Sette. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1990.

WALLACE, Alfred R. My Life: A Record of Events and Opinions. Vol. 2. London: Chapman&Hall, 1908.

WALLACE, Alfred R. Viagens Pelos Rios Amazonas e Negro. 1ª Ed. Tradução de Eugênio Amado. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo, 1979.

WORSTER, Donald. Para fazer História Ambiental. Revista Estudos Históricos. Rio deJaneiro, vol. 4, nº 8, 1991.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2016.34.2.do.08

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas