A cidade e suas representações: Manaus no Século XIX (1850- 1883)

Bruno Miranda Braga

Resumo


O objetivo central deste artigo é discutir e apresentar elementos que evidenciem as práticas cotidianos de uma cidade:  Manáos no segundo quartel do século XIX, que se tornara um local de sociabilidades múltiplas, onde uma miscelânea de pessoas do além-mar resolvera toma-la como local para residência, ou geração de renda. Nessa perspectiva, a visão dos “de fora” se distancia e muito da elite local, pois para esta última, a cidade ostentava o “orgulha da civilização” e seus habitantes todos já haviam deixados para trás os costumes e hábitos da Manáos de outrora, ligada ao atraso, ao incivil, ao rio e aos indígenas.  Partimos especialmente da análise iconográfica presente no álbum souvenir da Exposição de Chicago de 1883, onde Manaus foi apresentada como um lugar de riqueza e civilização e o entorno da Província, um lugar de ruralismo e natureza extensa.

Palavras-chave


Manaus; Século XIX; Belle Époque; Cidade

Texto completo:

PDF

Referências


AGASSIZ, Louis. AGASSIZ, Elisabeth Cary. Viagem ao Brasil: 1865-1866. Trad. de João Etienne Filho. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia; São Paulo, Ed. Da Universidade de São Paulo, 1975.

AMAZONAS, Lourenço da Silva Araújo e. (1852). Dicionário Topográfico, Histórico, descritivo da Comarca do Alto Amazonas. Recife. Meira Henrique Nova – Edição Fac-similar; Manaus: Associação Comercial do Amazonas – ACA – 1984. (Coleção Hiléia Amazônia, “1”.

BEMJAMIN, Walter. Paris, a capital do século XIX. In: Espaço e Debates. Revista de Estudos Regionais e Urbanos, nº 11, São Paulo – 1984.

BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar: A aventura da Modernidade. Trad. de Carlos Felipe Moisés e Ana Maria L. Toratti. São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

BIARD, François Auguste. Deux années au Brésil, Hachette, Paris, 1862.

CERTEAU, Michel de. A Invenção do Cotidiano 01: Artes de Fazer. Trad. de Ephrain Ferreira Alves. Petrópolis, RJ; Vozes, 2012.

COELHO, Geraldo Mártires. Na Belém da belle époque da borracha (1890-1010): dirigindo os olhares. Escritos (Fundação Casa de Rui Barbosa), v. 5, 2011.

COSTA, Hideraldo Lima da. “Amazônia: Paraíso dos Naturalistas”. In: Amazônia em cadernos. Manaus: EDUA nº 06, 2000.

DAOU, Ana Maria. A Belle Époque Amazônica. 3ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004.

DIAS, Edinea Mascarenhas. “A Ilusão do Fausto: Manaus, 1890-1920”, 2ª ed. Manaus: Valer, 2007.

HARDMAN, Francisco Foot. Trem Fantasma: a Modernidade na Selva.São Paulo. Companhia das Letras, 1988.

JORNAL Commercio do Amazonas. Ano XXX, Nº 203. Domingo, 12 de julho de 1898. Manáos, 1898 – grifos meus – ACERVO: Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro.

JORNAL Correio do Norte, de 3 de fevereiro de 1906 – Matéria: “A Miséria no Amazonas”, cartas. Acervo: Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas - IGHA.

LIMA, Solange Ferraz e CARVALHO, Vania Carneiro de. Fotografias: Usos Sociais e Historiográficos. In: PINSKY, Carla Bassanezi e LUCA, Tania Regina de. (Orgs.). O historiador e suas Fontes. São Paulo: Contexto, 2011.

MARCOY, Paul. Viagem pelo Rio Amazonas. Trad. de Antônio Porro. Manaus. Edições do Governo do Estado do Amazonas / Secretaria de Estado da Cultura, Turismo e Desporto. Editora da Universidade do Amazonas, 2001.

MARCOY, Paul. Viagem pelo Rio Amazonas. Trad. de Antônio Porro. Manaus. Edições do Governo do Estado do Amazonas / Secretaria de Estado da Cultura, Turismo e Desporto. Editora da Universidade do Amazonas, 2001.

MAUAD, Ana Maria. Imagem e Autoimagem do Segundo Império. In: NOVAIS, Fernando A. (coord.) ALENCASTRO, Luiz Felipe (org. do vol.). História da Vida Privada no Brasil: Império: a corte e a modernidade nacional. Vol. 02. São Paulo, Companhia das Letras, 1997.

MESQUITA, Otoni. Manaus História e Arquitetura (1852-1910). 3ª ed. Manaus: Editora Valer / Prefeitura de Manaus / UNINORTE, 2006.

PAIVA, Eduardo França. História & Imagens. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. Exposições Universais: Espetáculos da Modernidade do Século XIX. São Paulo: HUCITEC, 1997.

SANTOS, Douglas. O que é Geografia? Apostilado, 2007.

SANTOS, Milton. Pensando o espaço do homem. 4. ed. São Paulo: Hucitec, 1997.

The City of Manáos and the country of rubber trees. (Álbum souvenir distribuído na Exposição de Chicago em 1893). Sem local, editora e data de impressão – Acervo do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas –IGHA.

VILLANOVA, Simone. Pescas, Piqueniques, Banhos, a Cultura e os Lazeres Locais no olhar dos viajantes do século XIX. In: CARVALHO JÚNIOR, Almir Diniz. NORONHA, Nelson Matos de. (Orgs.). A Amazônia dos Viajantes: História e Ciência. Manaus: Universidade Federal do Amazonas, 2011.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2016.34.1.do.163-184

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas