“VIVEMOS SOB O IMPÉRIO DO PUNHAL DO ASSASSINO...”:CRIMINALIDADE E POLÍCIA NO RECIFE DO SÉCULO XIX (1860-1889).

Wellington Barbosa da Silva

Resumo


Na segunda metade do século XIX, diversos documentos (produzidos pela burocracia administrativa e policial, mas também por cidadãos comuns e jornalistas) davam a impressão de que o Recife vivia às voltas com um renitente e crescente quadro de criminalidade. Os furtos, roubos e homicídios seriam constantes e a polícia não conseguia controlar ou pelo menos limitar a ação dos facinorosos. O objetivo desse artigo é justamente discutir esse contexto histórico tão distante no tempo, mas ao mesmo tempo tão próximo de nós, na atualidade, qual seja: uma onipresente criminalidade e a constante requisição, feita por diversos segmentos da sociedade, de um policiamento regular e eficiente – visto como o antídoto certo para a coibição dos delitos e a instauração da segurança pública.


Palavras-chave


Criminalidade; Polícia; Recife

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


                          

             

 ISSN: 0102-9487  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com