Dócil, obediente e laborioso: Os múltiplos olhares sobre o (i)migrante ideal para o Brasil

Reinaldo Benedito Nishikawa

Resumo


Durante os séculos XIX e XX, o processo de imigração e colonização para todo o país passava por uma série de prerrogativas e discussões de ordem política, econômica, moral, religiosa e cultural. Afinal, quem deveria vir ao Brasil e formar um corpo de trabalhadores destinados a construir um país em desenvolvimento? Sobre essa base, múltiplos personagens foram ganhando contornos e se subvertendo de acordo com os interesses divergentes e convergentes. Sobre esse olhar, europeus, asiáticos, africanos e nacionais, redimensionaram seu papel como mão-de-obra ao longo do tempo e do espaço. Assim, nesse artigo, buscávamos apresentar os múltiplos olhares sobre o imigrante ideal na construção do nosso país.


Palavras-chave


Imigração; Colonização; Multiplicidade étnica

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCASTRO, Luiz Felipe. O trato dos viventes: formação do Brasil no Atlântico Sul. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

CAVALCANTI, Helenilda & GUILLEN, Isabel. Atravessando fronteiras: movimentos migratórios na história do Brasil. Revista Imaginário – América Latina. Nº 7, São Paulo, p. 1-4, 2002. [Link]

CONTIER, Arnaldo Darya. Imprensa e ideologia em São Paulo, 1822-1842: matizes do vocabulário político e social. Petrópolis: Vozes, 1979.

COX, Maria Inês. P. & ASSIS-PETERSON, Ana. A. (2007). “Transculturalidade e Transglossia: Para Compreender o Fenômeno das Fricções Linguístico-Culturais em Sociedades Contemporâneas sem Nostalgia”. In: CAVALCANTI, Marilda. C. & BORTONI-RICARDO, Stela. M. (Orgs.). Transculturalidade, Linguagem e Educação. Campinas: Mercado de Letras.

DENZEM, Rogério. Matizes do “Amarelo” – A gênese dos discursos sobre os orientais no Brasil (1878-1908). São Paulo: Associação Editorial Humanitas, 2005.

GUILLEN, Isabel Cristina Martins. Errantes da Selva. Histórias da migração nordestina para a Amazônia. Tese. Campinas: Unicamp, 1999.

HOBSBAWM, Eric. A era dos impérios – 1875-1914. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

IOTTI, Luiza Horn. Imigração e Colonização – Legislação de 1747-1915. Caxias do Sul: Educs, 2001.

KUWAE, Luiza Hiroko Yamada. Cem anos de imigração japonesa: a construção midiática da identidade do imigrante japonês. Universidade de Brasília, 2013.

LANNA, Ana Lúcia. A transformação do Trabalho. Campinas: Unicamp, 1988.

LEROY, Jean Pierre. Uma chama na Amazônia. Petrópolis: Vozes, 1991.

LESSER, Jeffrey. A invenção da brasilidade – identidade nacional, etnicidade e políticas de imigração. São Paulo: Editora Unesp, 2015.

LESSER, Jeffrey. A negociação da identidade nacional – Imigrantes, minorias e a luta pela etnicidade no Brasil. São Paulo: Editora Unesp, 2001

LOURENÇO, Fernando Antonio. Agricultura Ilustrada – Liberalismo e escravismo nas origens da questão agrária brasileira. Campinas: Editora Unicamp, 2001.

MOURA, Denise A. Soares. Resenha. Revista História. V.23, nº 1-2. São Paulo, p. 263, 2004. [Link]

MOURA, Denise Aparecida. Cotidiano, trabalho e pobreza em tempos de transição: Campinas, 1850-1888. Cadernos CERU, série 2, nº 7, p. 113-121, 1996.

NETO, Edgard Ferreira. História e Etnia. IN: CARDOSO, Ciro Flamarion e VAINFAS, Ronaldo. Domínios da História. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

NOGUEIRA, Arlinda Rocha. Companhias interessadas na introdução de asiáticos em SãoPaulo nos primeiros anos da República. São Paulo: Centro de Estudos Nipo-brasileiros, 1979.

NOGUEIRA, Arlinda Rocha. A imigração japonesa para a lavoura cafeeira paulista (1908 – 1922). São Paulo: Instituto de Estudos Brasileiros – USP, 1973. PETRONE, Maria Thereza. O imigrante e a pequena propriedade (1824-1930). São Paulo: brasiliense, 1982.

ROCHE, Jean. A colonização alemã e o Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Globo, 1969.

ROMERO, Sylvio. O allemanismo no Sul do Brasil – Seus perigos e os meios de os conjurar. Rio de Janeiro: Typographia Heitor Ribeiro, 1906.

SCHWARZ, Lilia Moritz. O espetáculo das raças. Cientistas, Instituições e questões raciais no Brasil, 1870-1930. São Paulo: Cia. Das Letras, 1993.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2017.35.1.al.11

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas