O QUE APRENDEMOS ENSINANDO CIÊNCIAS POR MEIO DA TEORIA DE GALPERIN?: UM RELATO DE FUTUROS PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL

Edson Carlos Silva de Souza, Tiago Roberto Barbosa dos Anjos, Edna Lúcia Frazão da Silva Coelho, Petronildo Bezerra

Resumo


: Este trabalho tem como intuito divulgar o que um grupo de bolsistas do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência, o (PIBID) PEDAGOGIA/UFPE RECIFE área do ensino de Ciências aprendem ensinando Ciências por meio da Teoria de Galperin. Para execução do referido trabalho, tomamos como base as vivências ao longo do PIBID no ano de 2016. Buscamos relatar as nossas experiências pedagógicas na perspectiva de superar as velhas concepções de ensino e aprendizagem que enfatizam a transmissão de conhecimentos em detrimento da reflexão e também parecem esquecer de considerar as potencialidades dos alunos do ensino fundamental e também dos futuros professores como aspectos a serem valorizados para a promoção do desenvolvimento humano.  Todo o método de trabalho desenvolvido em sala de aula e fora dela baseou-se na Teoria da Formação das Ações Mentais por Etapas de Galperin. Através destas etapas procuramos organizar os processos de ensino para que os alunos realizassem atividades com objetos materiais que representavam os conceitos científicos a serem aprendidos. Esta atividade é orientada segundo as características do objeto. O princípio deste método salienta que a aprendizagem humana acontece na atividade pratica, social, interativa e somente através dela é possível a aquisição da consciência sobre a realidade e o mundo. Assim, o docente tem o papel de incentivar o aluno a tornar-se o agente da sua aprendizagem e do seu desenvolvimento em interação com os sujeitos, objetos e própria cultura. Tem como grande referência a natureza social do pensamento humano. Dessa forma, as Etapas de Galperin, para nós professores em formação, nos enriquece com novos conhecimentos acerca dos processos de ensino e aprendizagem em ciências, além de favorecer a aprendizagem dos alunos dando-lhes novas e diferentes oportunidades.

Texto completo:

PDF

Referências


NÚÑEZ, Isauro B. Vygotsky, Leontiev e Galperin: formação de conceitos e princípios didáticos. Brasília: LiberLivro, 2009.

SILVA, Petronildo. Para além das concepções empíricas sobre a formação dos professores de ciências da natureza: A importância de refletir sobre concepções sócio-históricas de ensino e aprendizagem. - PIBID-UFPE: por uma nova cultura institucional na formação docente / organizadores : Eleta de Carvalho Freire, Sérgio Ricardo Vieira Ramos, Ângela Paiva Dionísio. – Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2014. 235 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Semana  Pedagógica ISSN 2595-1572 (on line)