PROPOSTAS AVALIATIVAS PARA A LEITURA PRESENTES NAS COLEÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO APROVADAS NOS PNLD (2007 A 2013)

Lyvia Gabrielle da Silva, Magna do Carmo Silva Cruz

Resumo


Este trabalho teve como objetivo compreender as concepções, orientações e propostas avaliativas para a leitura presentes nas coleções de Alfabetização aprovadas no PNLD (2007 a 2013). Para isto, buscamos: identificar as concepções e orientações relacionadas à avaliação da aprendizagem da leitura presentes no Manual do Professor; caracterizar as propostas avaliativas relacionadas à leitura presentes no Manual do Professor e Livro Didático. Pesquisadores (BATISTA, 2000; SILVA, 2005; ALBUQUERQUE e MORAIS, 2010) destacam que o LD de alfabetização sofreu modificações em sua estrutura desde sua criação. Além disso, a cada uma das edições do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) são elencados critérios de análises das obras que atendam às discussões atuais sobre ensino, aprendizagem, avaliação, dentre outras. Assim, até o PNLD de 2007, apenas um livro era destinado à alfabetização, em 2010 foram destinados dois livros para o período de alfabetização (1º e 2º anos do Ensino Fundamental) e em 2013 foram definidas que as coleções de alfabetização deveriam ter três livros para atenderem à proposta de Ciclos de Alfabetização que englobam os três anos iniciais do Ensino Fundamental (doravante, EF). Ou seja, as coleções aprovadas respectivamente nos PNLDs 2007, 2010 e 2013 foram pautadas pela transição do ensino seriado ao ciclo de alfabetização no país. Espera-se, portanto, que os LDs deem suporte aos professores quanto à forma como os conteúdos são trabalhados e avaliados contribuindo para o desenvolvimento de sua prática docente. O ensino da leitura com base nos métodos de alfabetização (os sintéticos e analíticos) estava presente nas cartilhas de alfabetização, único recurso didático usado na até a década de 1980 para alfabetizar as crianças. A partir das discussões tendo por base a psicogênese da Escrita e os estudos de letramento, após a referida década, defendeu-se a necessidade de criar um contexto alfabetizador que propicie a apropriação do Sistema de Escrita Alfabética pelas crianças, por meio da interação com diferentes textos escritos em atividades significativas de leitura e produção por meio do uso dos diversos gêneros textuais. Neste sentido, Soares (2003) defende que a alfabetização deve estar relacionada ao letramento, o alfabetizar letrando. Passa-se a questionar o uso da cartilha e surgem os Livros Didáticos de alfabetização. Desde a implantação do PNLD, já ocorreram oito edições até o ano de 2016. Os livros didáticos inscritos no referido programa são avaliados e selecionados de acordo com critérios de natureza conceitual, política e teórico-metodológica a cada três anos e, aquelas aprovadas, passam a compor o Guia de Livros Didáticos que auxiliam aos docentes na escolha dos livros que chegarão à escola. Cada coleção de livros é composta pelo Manual do Professor (MP) e Livro do Aluno (LA). Segundo Gérard e Roegiers (1998), todos os MP devem contribuir para que o professor tenha um melhor desempenho de seu papel profissional do processo de ensino e de aprendizagem e, para isso, precisam garantir aos professores: informação científica e geral, formação pedagógica ligada à área especifica do conhecimento que trata a obra, orientações sobre a realização das atividades, sugestão de organização pedagógica da aula para a realização das atividades e orientações para a avaliação das aprendizagens.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, E.B.C. e MORAIS, A.G. Os livros didáticos na alfabetização: mudanças e possibilidades de uso. In LEAL, A. Recursos didáticos e ensino de Língua Portuguesa: computadores, livros... e muito mais. Belo Horizonte: Autêntica, 2011. ANDRÉ, Marli E. D. A.; LUDKE, Menga. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986. BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977. SILVA. C. S. R. Formas de uso dos novos livros de alfabetização: por que os professores preferem os métodos tradicionais?. In: VAL, M.G.; MARCUSCHI, B.(Org.). Livros Didáticos de Língua Portuguesa: letramento e cidadania. 1 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Semana  Pedagógica ISSN 2595-1572 (on line)