REFLEXÕES SOBRE O PLANEJAMENTO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO AMBIENTE HOSPITALAR: UMA NOVA POSSIBILIDADE DE APRENDER

Dayzi Silva Oliveira, Leilane Bezerra da Silva, Luciana Anacleto Coutinho, Thatiane Bezerra Teixeira de Oliveira

Resumo


Pensar possibilidades de inserir práticas pedagógicas em diferentes espaços é um grande desafio, tendo em vista que o campo de atuação do pedagogo está em constante atualização e expansão. Nesta lógica, o presente trabalho é reflexo e parte de um projeto em andamento que visa à implantação de atividades lúdicas na brinquedoteca do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). O seu diferencial nesta primeira etapa foi a presença de alunos de pedagogia com participação ativa em todas as etapas do processo, que abarcou: busca de referenciais teóricos, desenvolvimento e escrita do projeto, definição das práticas, seleção de voluntários e entre outras. Assim, o resultado desta primeira fase mostrou os ganhos epistemológicos que é possibilitar aos alunos não só atuarem em projetos prontos, mas participarem da sua construção e discussões, para assim, desenvolverem novas formas de aprendizado além da sala de aula, bem como acrescer reflexões sobre os desafios da atuação dos pedagogos em espaços não escolares.

Texto completo:

PDF

Referências


LIBÂNEO, J. C. Organização e Gestão da Escola-teoria e prática. São Paulo, Heccus, 2013. MITRE, R.M. Brincando para viver: um estudo sobre a relação entre a criança gravemente adoecida e hospitalizada e o brincar. Dissertação de mestrado. Instituto Figueira, Fiocruz, Rio de Janeiro, 2000. SANTA R. Quando brincar é dizer. Rio de Janeiro: Contracapa, 1999. SEVERINO, A. J. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Cortez, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Semana  Pedagógica ISSN 2595-1572 (on line)