SER PROFESSOR: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE DOCENTES INICIANTES DE INSTITUIÇÕES PRIVADAS

Camila Afonso Ferreira de Araújo, Laêda Bezerra Machado

Resumo


Esta pesquisa procura identificar as representações sociais da profissão docente construídas por professores em início de carreira nas instituições privadas situadas em Recife e Olinda-PE. Inferimos que, investigações sobre como esses professores representam a profissão podem dar indicativos a respeito do choque de realidade, ou seja, se o estranhamento entre o ideal e a realidade da escola também afeta professores que não atuam em contextos de precarização. Utilizamos como aporte teórico a  abordagem societal das representações sociais. A proposta de análise das representações sociais na vertente societal toma as representações como princípios geradores de tomadas de posição, ligados às inserções sociais específicas, organizando os processos simbólicos que interferem nas relações sociais. Na abordagem societal a análise de representações sociais enfatiza três aspectos: o que é compartilhado no grupo, isto é, o consenso grupal; as variações do grupo e por fim procura identificar as ancoragens das representações. No campo educacional brasileiro essa abordagem tem sido pouco explorada

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A, M, Abordagem Societal das Representações Sociais. Sociedade e Estado, Brasília, 2009. ALVES, B. P.; FERREIRA, L. S. Escolha da profissão e trabalho dos professores: uma leitura a partir de alguns discursos. Atos de Pesquisa em Educação. V. 4, nº 2, p. 248-268, maio/ago. 2009. DOISE, W. Da psicologia Social a Societal. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v.18, n.1, (p.27-35), 2002. HUBERMAN, Michaël. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A António (Org.). Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto Ed., 1995. p. 31-61.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Semana  Pedagógica ISSN 2595-1572 (on line)