Arte e arquitetura nos edifícios públicos da França

Tania da Rocha Pitta

Resumo


Resumo

Na França, a lei do “1% artístico”, impõe ao Estado e às Coletividades Territoriais reservar 1% do custo do edifício que eles estão construindo para encomendar uma ou várias obras de arte a artistas. Certos artistas colocam a obra em evidência, mas o público que a vê, a observa realmente? Outros a escondem para que a contemplação seja um ato voluntário. Certos artistas se fundem na obra arquitetônica e dialogam com ela, enquanto outros ficam em oposição em relação a ela. Um edifício, e as obras que ele guarda, resume a diversidade dessas iniciativas: trata-se do Conservatório Nacional Superior de Música e de Dança de Paris. É através desse exemplo que examinaremos as relações entre obra de arte e seu envelope.

 

Palavras-chave

Política cultural e ambiental. Edifício público. Arquitetura. Arte. Música.

 

 

Abstract

In France, the law of the “1% for artistic work” imposes on the State or on the public authorities, to reserve 1% of the cost of the building which they build, to order one or several works of art. Certain artists want their work to be very much visible, but does the public look at it, even if it sees it? Others hide them so that the pondering is a voluntary act. Certain artists base themselves on the architectural work and have a dialogue with it, whereas others oppose to it. A building in particular, and the works of art which it contains, summarizes well the diversity of these approaches, it is about the Higher National Conservatory for Music and Dance of Paris. Through this example, we shall examine the relationships between the work of art and its envelope.

 

Keywords

Cultural and environmental policy. Public building. Architecture. Art. Music.


Texto completo:

HTML

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427