POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE E BEM-ESTAR SOCIAL: fronteiras entre o financiamento público e o privado no Brasil e em Portugal

Carolina Pires Araújo, Lízia Coelho Medina, Eduardo Salomão Condé

Resumo


As políticas de welfare surgem como uma resposta do Estado às relações com o mercado nas sociedades industriais modernas. A emergência de demandas sociais resulta, assim, da tensão entre democracia e capitalismo.Considerada um dos pilares dos sistemas ocidentais de proteção social, a saúde pública articula-se, em geral, a outras políticas sociais. Ao se estudar políticas públicas faz-se necessário recorrer às conexões entre Estado,política, economia e sociedade. A saúde pública é prestada de múltiplas formas, cujas variáveis decorrem do contexto político-econômico. O presente estudo objetiva identificar os dispêndios público e privado na proteção social da saúde do Brasil e de Portugal, a partir de dados estatísticos mais recentes disponíveis da Organização Mundial da Saúde (OMS) e a da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427