OS EFEITOS DA PANDEMIA DO COVID-19 NAS DESIGUALDADES SOCIAIS E NO PLANEJAMENTO URBANO

Luiz Ricardo Sales

Resumo


A pandemia, tornou-se o maior desafio sanitário em escala global do mundo moderno. Diante de tal cenário, as cidades estão discutindo, reformulando e adaptando medidas urbanas, no intuito de reagir às expressivas mudanças econômicas e sociais. No entanto, este processo requer direção e gerenciamento, embora as desigualdades sociais façam com que a crise tenha impactos assimétricos sobre a população pobre. Neste sentido, o presente artigo buscar contribuir para a reflexão sobre a produção e adaptação do espaço urbano, caracteriza-se pelo caráter essencialmente bibliográfico, ou seja, interpretativo, fundamentado no levantamento contemporâneo. Em síntese, pode-se constatar que algumas cidades estão redesenhando de modo tangível e/ou permanente seus espaços urbanos, desse modo, surgem novos padrões de projeto e soluções com benefícios equitativos. Compreende-se que para enfrentar a crise deve-se observar além da visão utópica as cidades, considerando atuações práticas de políticas públicas e investimentos, a fim de garantir a vida com dignidade e segurança.


Palavras-chave


Espaços Urbanos; Cidades; Assentamentos informais; Periferia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Luiz Ricardo Sales

 

 

 

 

Indexadores e Bases bibliográficas:

                    

      

 

 

 

Programa de Pós Graduação em História - PGH UFRPE

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manuel de Medeiros, s/nº

Dois Irmão, Recife, PE, CEP: 52171-010

Prédio Professor Ariano Suassuna (1º Andar) 

ISSN: 2525-6092

 

 

 

Licença Creative Commons

A Revista Rural & Urbano está licenciado com uma Licença Creative Commons