ANÁLISE DE ASPECTOS DO PROINFO E POSSIBILIDADES PARA A EDUCAÇÃO ESTATÍSTICA

Liliane Maria Teixeira Lima de Carvalho, Carlos Eduardo Ferreira Monteiro

Resumo


Neste artigo discutimos elementos de trabalhos desenvolvidos pelo Grupo de Pesquisa em Educação Matemática e Estatística (GPEME), mais particularmente enfoca-se resultados de um projeto que buscou analisar as condições de infraestrutura e uso de laboratórios de informática de escolas públicas situadas em cinco municípios da Região Metropolitana do Recife-PE. Desenvolve reflexões sobre a operacionalização do Programa Nacional de Tecnologia Educacional (ProInfo) como uma política pública em Educação e explora situações pedagógicas mediadas pelo uso de tecnologia para a ensino e a aprendizagem de Estatística. As análises dos dados evidenciaram dificuldades de algumas escolas para lidar com as questões técnicas e práticas que envolvem o uso de computador e a necessidade de que haja processos pedagógicos mais sistemáticos para apoiar implementação de políticas públicas de acesso e uso das tecnologias que considerem o contexto escolar como uma importante variável. Os usos software educacional TinkerPlots apresenta-se como uma  como possibilidade para processos de Educação Estatística nos laboratórios das escolas.

 


Palavras-chave


Tecnologias da Informação e Comunicação, Política educacional, ProInfo, Educação estatístic

Texto completo:

PDF


 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.


                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ