NO RASTRO DA LEGISLAÇÃO, DAS CORRESPONDÊNCIAS E DO IMPRESSO: OS PROFESSORES PRIMÁRIOS NA PROVÍNCIA DE SERGIPE (1827-1838)

Leyla Menezes de Santana, Simone Silveira Amorim, Akistênia Elza Santos Ferreira

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar a configuração da profissão docente na Província de Sergipe, no período de 1827 a 1838, a partir da análise de leis e resoluções, de correspondências emitidas pelos professores primários para o Presidente da Província e do uso e suspensão do impresso Fonte da Verdade ou Caminho para a Virtude. O procedimento investigativo tem o aporte teórico de Norbert Elias (1980, 2001) e Robert Darnton (2010) e se ancora no método indiciário de Ginzburg (1989), buscando por meio de indícios e pistas obter elementos que permitam compreender como se deu o processo de configuração da profissão docente no referido espaço e tempo. Considera-se que a instrução primária foi marcada principalmente pelo repertório de leis imperiais e provinciais e que a pluralidade dos professores primários, seus espaços, suas expressões, perceptíveis nas correspondências, contribuíram para a formatação do ofício docente.

 

 


Palavras-chave


História da Educação, Sergipe Provincial, Fonte da Verdade ou Caminho para a Virtude, Professores Primários

Texto completo:

PDF


 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.


                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ