JUVENTUDE POBRE E O ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL: OS SENTIDOS COMPARTILHADOS NA MÍDIA IMPRESSA EM PERNAMBUCO

Thiago Silva Lacerda, Fatima Maria Leite Cruz

Resumo


A imprensa no Brasil tem historicamente construído representações sobre a juventude em situação de vulnerabilidade social e sobre as políticas públicas voltadas a esta população. Este artigo apresenta uma análise da mídia impressa pernambucana com o objetivo de compreender como se tem produzido visibilidade à política de abrigamento de jovens. Utilizamos como método a análise documental de matérias jornalísticas dos três jornais de maior expressão no Estado de Pernambuco no período do ano 2009 ao ano 2014, tomando como referência a Teoria das Representações Sociais. Conferimos que a construção de sentidos em torno da política de abrigamento se estrutura em thematas que colocam em oposição a ideia de bem versus mal, e estrutura as relações em torno do acolhimento de forma a gestar linhas de argumentação que atestam a incapacidade das famílias pobres em educar seus filhos, bem como atribuem ineficiência da Assistência Social ao conduzir as medidas de abrigamento.

 

Palavras-chaves: Juventude; Acolhimento Institucional; Abrigo; Teoria das Representações Sociais

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASES DE DADOS

GOOGLE ACADÊMICO

UCL INSTITUTE OF EDUCATION LIBRARY

PKP | INDEX

EDUBASE

Tópicos Educacionais - ISSN 0101-8701 (impresso) 2448-0215 (on line)