UMA LEITURA SOBRE AS ORIGENS DO MOVIMENTO DA MATEMÁTICA MODERNA (MMM) NO BRASIL

Antônio Maurício Medeiros Alves, Denise Nascimento Silveira

Resumo


A partir do final dos anos de 1950, diferentes debates sobre a necessária renovação do ensino da Matemática, nos diferentes níveis de ensino, ocuparam professores, pedagogos e outros sujeitos envolvidos com a educação, no Brasil e no mundo. Tais debates desencadearam um movimento que no Brasil ficou conhecido como Movimento da Matemática Moderna (MMM). O MMM tem sido temática de diferentes estudos de pesquisadores que têm, como foco, as mudanças ocorridas na disciplina de Matemática. Esse texto procura contribuir para a superação da representação de “importação” de um modelo imposto, pois os elementos aqui problematizados indicam que, na verdade, a adesão ao MMM no Brasil se deu pelo convencimento da maioria dos professores de que havia necessidade de uma reforma para superação dos problemas enfrentados no ensino dessa disciplina e de que a proposta da Matemática Moderna, com base na aproximação dos estudos do Grupo Bourbaki aos estudos da psicologia, poderia ser um meio para isso.

 

 

Palavras chave: Movimento da Matemática Moderna, Ensino de Matemática.

 


Texto completo:

PDF

Referências


BOYER. Carl Benjamin. História da Matemática. São Paulo: Editora Edgard Blücher, 1974.

BURIGO, Elisabeth Zardo. Matemática moderna: progresso e democracia na visão de educadores brasileiros nos anos 60. Teoria e Educação. Porto Alegre: Pannonica, número 2, p. 177 - 229, 1990.

DIAS, Andre Luis Mattedi. O movimento da matemática moderna: uma rede internacional científica-pedagógica no período da Guerra Fria. In; Jornadas Latino-Americanas de Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias, 2008. Anais. Rio de Janeiro: Núcleo de Computação Eletrônica da UFRJ, 2008.

FISCHER, Maria Cecília Bueno. A experiência das classes piloto organizadas pelo GEEMPA, ao tempo da Matemática Moderna. In: Revista Diálogo Educacional. Curitiba: Champagnat, PUC-PR, v.6, n.18, p. 101-112, mai/ago, 2006.

FRANÇA, Denise Medina de Almeida. Do primário ao primeiro grau: as transformações da Matemática nas orientações das Secretarias de Educação de São Paulo (1961 – 1979). (Tese Doutorado), 294p. São Paulo: 2012.

GILLISPIE, Charles Coulston (org.). Dicionário de Biografias Científicas. Volume 1, Rio de Janeiro: Contraponto, 2007.

GUIMARÃES, Henrique Manuel. Por uma Matemática nova nas escolas secundárias – perspectivas e orientações curriculares da Matemática Moderna. In: MATOS, José Manuel e VALENTE, Wagner Rodrigues (orgs). A Matemática Moderna nas escolas do Brasil e de Portugal: Primeiros Estudos. São Paulo: Editora Da Vinci, 2007. p. 21-45.

JULIA, Dominique. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação. Campinas: SBHE/Editora Autores Associados, n. l, p. 9-43, jan/jun, 2001.

KLINE, Morris. O fracasso da Matemática Moderna. São Paulo: Ibrasa, 1976.

LEME DA SILVA, Maria Célia e OLIVEIRA, Maria Cristina Araújo de. O ensino de geometria durante o Movimento da Matemática Moderna (MMM) no Brasil: análise do arquivo pessoal de Sylvio Nepomuceno. In: Congresso Luso-brasileiro de História da Educação, 6, Uberlândia: SBHE, 2006. Anais, p. 4132-4160.

LEME DA SILVA, Maria Célia. Movimento da Matemática Moderna – Possíveis leituras de uma cronologia. In: Revista Diálogo Educacional. Pontifícia Universidade Católica do Paraná. v. 6, n. 18 (maio/agosto). Curitiba: Champagnat, 2006. p. 49-64.

LIMA, Flainer Rosa de. GEEM – Grupo de Estudos do Ensino da Matemática e a formação de professores durante o Movimento da Matemática Moderna. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.

LIMA, Lauro de Oliveira. Piaget para principiantes. São Paulo: SUMMUS Editora, 1980.

MATOS, José Manuel e VALENTE, Wagner Rodrigues. Estudos comparativos sobre a reforma da Matemática Moderna. In: MATOS, José Manuel e VALENTE, Wagner Rodrigues (Eds.). A reforma da Matemática Moderna em contextos ibero-americanos. Lisboa: UIED, 2010. p.1-8.

MIORIM, Maria Ângela. Introdução à História da Educação Matemática. São Paulo: Atual 1998.

OLIVEIRA, Maria Cristina de Araújo; LEME DA SILVA, Maria Celia e VALENTE, Wagner Rodrigues (orgs.). O Movimento da Matemática Moderna: história de uma revolução curricular. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2011.

PIAGET, Jean. O Estruturalismo. 3 ed. São Paulo – Rio de Janeiro: Difel, 1979.

PINTO, Neuza Bertoni e FERREIRA, Ana Célia da Costa. O movimento paranaense de Matemática Moderna: o papel do NEDEM. Revista Diálogo Educacional. PUC-PR, Curitiba: Champagnat, v. 6, n. 18, p. 113-122. mai/ago, 2006.

PINTO, Neuza Bertoni; FISCHER, Maria Cecília Bueno e MONTEIRO, Cecília. A formação de professores em tempos de uma revolução curricular. In: OLIVEIRA, Maria Cristina de Araújo; LEME DA SILVA, Maria Célia e VALENTE, Wagner Rodrigues (org.). O Movimento da Matemática Moderna: história de uma revolução. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2011. p. 85-117.

SANTOS, Lucíola Licinio de C. P. História das disciplinas escolares: perspectivas de análise. Teoria e Educação. Porto Alegre: Pannonica, n. 2, p. 21-29, 1990.

SANTOS, Monica Bertoni dos. O Grupo de Estudos para o Ensino de Matemática de Porto Alegre (GEEMPA): sua fundação e suas ações no ano de 1970. IV Seminário Temático: a Matemática Moderna nas escolas do Brasil e Portugal: estudos históricos comparativos. Almada, Portugal. Anais. Lisboa, 2007.

SILVA, Viviane da. Osvaldo Sangiorgi e "O fracasso da matemática moderna" no Brasil. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.

SOARES, Flávia. Ensino de Matemática e Matemática Moderna em Congressos no Brasil e no mundo. In: Revista Diálogo Educacional. Curitiba, v. 8, n. 25, p. 727-744, set./dez. 2008.

VALENTE, Wagner Rodrigues. Osvaldo Sangiorgi e o Movimento da Matemática Moderna no Brasil. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 8, n. 25, p. 583-613, set./dez. 2008.

______. Uma história da matemática escolar no Brasil (1730-1930). São Paulo: Annablume, 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASES DE DADOS

GOOGLE ACADÊMICO

UCL INSTITUTE OF EDUCATION LIBRARY

PKP | INDEX

Tópicos Educacionais - ISSN 0101-8701 (impresso) 2448-0215 (on line)