AÇÕES DO GOVERNO PERNAMBUCANO NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ENTRE 1850 E 1889

Ramon de Oliveira, Adriana Maria Paulo Silva

Resumo


Analisa-se os mecanismos de educação profissional desencadeados por parte do Estado visando atender às necessidades da economia prbnambucana, entre 1850 e 1889.  Destaca-se que embora o processo de industrialização tenha sido muito lento e não tenha havido a necessidade da ação do poder público de forma a garantir uma mão-de-obra adequada a novas necessidades, foi possível constatar a presença de um discurso em defesa de maior investimento em educação, bem como o interesse em construir espaços voltados ao processo de instrução profissional. Constata-se que predominava uma visão de formação profissional como algo voltado aos setores marginalizados socialmente. Não à toa, os espaços de formação profissional terminaram por ser aqueles que abrigavam os órfãos.  A ausência de ações específicas do poder público não pode ser confundida com a inexistência do debate e da aprovação de leis visando à construção de escolas profissionalizantes. Nesse sentido, observa-se que, embora não tenha sido colocada em funcionamento, houve a aprovação de uma escola industrial, bem como de uma escola agrícola. A escola comercial funcionou, mas não conseguiu prosperar em suas atividades.

 

Palavras-chave: Educação Profissional; Pernambuco; História da Educação; Século XIX.

 


Texto completo:

PDF

Referências


EINSENBERG, Peter. 1977. Modernização sem mudança. A indústria açucareira em Pernambuco, 1840-1910. Rio de Janeiro: Paz e Terra; Campinas: UNICAMP.

FONSECA, Celso Suckow da. 1986a. História do ensino industrial no Brasil. V. 1. Rio de Janeiro: SENAI/DN/DPEA.

FONSECA, Celso Suckow da. 1986b. História do ensino industrial no Brasil. V. 3. Rio de Janeiro: SENAI/DN/DPEA.

FONSECA, Celso Suckow da. 1986c. História do ensino industrial no Brasil. V. 4. Rio de Janeiro: SENAI/DN/DPEA.

PERRUCI, Gadiel. 1978. A república das usinas. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

RELATÓRIO DOS PRESIDENTES DA PROVÍNCIA DE PERNAMBUCO, 1859. Disponível em < http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u632/). Acesso em: 15 set. 2009.

RELATÓRIO DO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DE PERNAMBUCO, 1860. Disponível em < http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u634/). Acesso em: 15 set. 2009.

RELATÓRIO DO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DE PERNAMBUCO – Anexo, 1861. Disponível em < http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u635/>). Acesso em: 15 set. 2009.

RELATÓRIO DO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DE PERNAMBUCO, 1863. Disponível em < http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/678/). Acesso em: 15 set. 2009.

RELATÓRIO DOS PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DE PERNAMBUCO, 1864. Disponível em < http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/679/). Acesso em: 15 set. 2009.

RELATÓRIO DO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DE PERNAMBUCO, 1865. Disponível em < http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/680/). Acesso em: 15 set. 2009.

RELATÓRIO DO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DE PERNAMBUCO, 1866. Disponível em < http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/681/). Acesso em: 15 set. 2009

RELATÓRIO DO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DE PERNAMBUCO, 1871. Disponível em < http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/686/000037.html. Acesso em: 15 set. 2009.

RELATÓRIO DO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DE PERNAMBUCO, 1875. Disponível em < http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/690/). Acesso em: 15 set. 2009.

RELATÓRIO DO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DE PERNAMBUCO, 1876. Disponível em < http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/691/). Acesso em: 15 set. 2009.

RELATÓRIO DO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DE PERNAMBUCO, 1879. Disponível em < http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u652/). Acesso em: 15 set. 2009.

RELATÓRIOS DOS PRESIDENTES DA PROVÍNCIA DE PERNAMBUCO. Disponível em < http://www.crl.edu/pt-br/brazil/provincial/pernambuco>. Acesso em: 15 set. 2009

SINGER, Paul. 1977. Desenvolvimento econômico e evolução urbana (análise da evolução econômica de São Paulo, Blumenau, Porto Alegre, Belo Horizonte e Recife). 2. ed. São Paulo: Cia. Editora Nacional.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASES DE DADOS

GOOGLE ACADÊMICO

UCL INSTITUTE OF EDUCATION LIBRARY

PKP | INDEX

Tópicos Educacionais - ISSN 0101-8701 (impresso) 2448-0215 (on line)