O Ensino por Investigação e a Argumentação em Aulas de Ciências Naturais

Daniela Lopes Scarpa, Lúcia Helena Sasseron, Maíra Batistoni e Silva

Resumo


Resumo: Neste trabalho, caracterizamos o ensino de ciências por investigação e discutimos de que maneira atividades investigativas criam um ambiente de aprendizagem propício ao exercício da argumentação científica. Defendemos que a ampliação das dimensões do ensino de ciências para além da aprendizagem de conceitos envolve uma abordagem que contemple os três eixos estruturantes da Alfabetização Científica e que a perspectiva do Ensino de Ciências por Investigação contribui para isso. Ao investigar uma situação contextualizada, o estudante tem a possibilidade de elaborar uma pergunta científica, planejar um desenho para responder à pergunta, coletar dados, organizá-los e interpretá-los. Nesse processo, produz argumentos científicos ao relacionar variáveis e construir explicações baseadas em evidências. Por meio de um exemplo de sequência didática investigativa sobre ecologia, procuramos mostrar a importância da mediação do professor nesse processo.

 

Palavras-chave: alfabetização científica, ensino de ciências por investigação, argumentação, ensino de ecologia.


Texto completo:

PDF

Referências


ARANGO N.; CHAVES, M. E.; FEINSINGER, Y P. Principios y práctica de laenseñanza de ecologíaenelpatio de laescuela. Santiago: Instituto de Ecología y Biodiversidad − Fundación Senda Darwin, 2009.

BRASIL. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Edital de convocação para o processo de inscrição e avaliação de obras didáticas para o Programa Nacional do Livro Didático - PNLD/2013. Brasília: MEC/SEB, 2010.

CAPECCHI, M.C.V.M.; CARVALHO, A.M.P. Argumentação em uma aula de conhecimento físico com crianças na faixa de oito a dez anos. Investigações em Ensino de Ciências, v.5, n.3, p. 171-189, 2000.

DRIVER, R. Psicología cognoscitiva y esquemas conceptuales de los alumnos. Enseñanza de lasCiencias, v. 4, n.1, p.3-15, 1986.

DRIVER, R.; NEWTON, P.; OSBORNE, J. Establishing the norms of scientific argumentation in classrooms. Science Education, v.84, p. 287-312, 2000.

EL-HANI, C.N.; MORTIMER, E.F. Multicultural education, pragmatism, and the goals of science teaching.Cultural Studiesof Science Education, v. 2, p. 657-687, 2007.

MORTIMER, E.F. Construtivismo, mudança conceitual e ensino de ciências: para onde vamos? Investigações em Ensino de Ciências, v.1, n.1, p.20-39, 1996.

SASSERON, L.H.; CARVALHO, A.M.P. de. Almejando a Alfabetização Científica no Ensino Fundamental: a proposição e a procura de indicadores do processo. Investigações em Ensino de Ciências, v. 13, n. 3, p. 333-352, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASES DE DADOS

GOOGLE ACADÊMICO

UCL INSTITUTE OF EDUCATION LIBRARY

PKP | INDEX

IRESIE-INSTITUTO DE INVESTIGACIONES SOBRE LA UNIVERSIDADE Y LA EDUCATION 

EDUBASE

Tópicos EduSEcacionais - ISSN 0101-8701 (impresso) 2448-0215 (on line)