AS IMPLICAÇÕES DA VISÃO DE MUNDO NA FORMAÇÃO DO LEITOR LITERÁRIO

Alisson Jefferson Valentim da Silva, Davidson Monteiro

Resumo


RESUMO:

 Este artigo apresenta as implicações que as visões de mundo inerentes aos textos literários ensejam sobre a formação do leitor no espaço escolar. Para tanto, o referencial teórico abordou desde o próprio conceito de cosmovisão até os postulados da Teoria Literária acerca desta faceta da literatura. Tendo em vista as recomendações das OCNEM (2006) para a inscrição da literatura em sala de aula, elaboramos apontamentos tanto para o seu ensino quanto para a sua leitura, de modo que ambos os procedimentos levem em conta este aspecto do texto artístico para a formação de leitores literários. A pertinência do conceito de cosmovisão para os estudos literários e a formação do leitor surge da premissa de que no texto literário estão impressos componentes históricos ou culturais que articulam a visão de mundo, quer do autor, quer do “eu” que se exprime através do texto; e que, por esta razão, o leitor deve ajustar sua perspectiva de leitura sob a pena de não obter o máximo da leitura que faz.                                                 

Palavras-chave: Cosmovisão; Literatura; Ensino; Leitura.


Texto completo:

PDF

Referências


BAJOUR, Cecília. Ouvir nas entrelinhas: o valor da escuta nas práticas de leitura. Tradução de Alexandre Morales. São Paulo: Editora Pulo do Gato, 2012.

BRASIL. Orientações Curriculares Nacionais. Linguagens, códigos e suas tecnologias, vol. 1. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2006.

CALVINO, Ítalo. Por que ler os clássicos. Tradução de Nilson Moulin. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

CÂNDIDO, Antonio. O Direito à Literatura. In.: MELO, Aldo de (org.). O Direito à Literatura. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2012.

COUTINHO, Afrânio. A literatura no Brasil, v. 6. São Paulo: Global, 1999.

DILTHEY, Wilhelm. A essência da filosofia. Tradução de Marco Antônio Casanova. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

_________________. Teoria das concepções do mundo. Lisboa: Edições 70, 1992.

FOSTER, Thomas C.. Para ler literatura como um professor: um guia ágil e curioso que ajuda a ler nas entrelinhas. Tradução de Frederico Dantello. São Paulo: Lua de papel, 2010.

HIEBERT, PAUL G.. Transformando cosmovisões: uma análise antropológica de como as pessoas mudam. Tradução de Carlos E. S. Lopes. São Paulo: Vida Nova, 2016.

IOKOI, Zilda Márcia Grícoli (org.). A escrita do historiador: cosmovisões em conflito. São Paulo: Editora UNESP, 2018.

JOUVE, Vincent. Por que estudar literatura?. Tradução de Marcos Bagno e Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2012.

LAJOLO, Marisa. Do mundo da leitura para a leitura do mundo. São Paulo: Editora Ática, 2004.

LEWIS, C. S. A imagem descartada: para compreender a visão medieval do mundo. Tradução de Gabriele Greggersen. São Paulo: É realizações, 2015.

___________. Um experimento na crítica literária. Tradução de João Luís Ceccantini. São Paulo: Editora UNESP, 2009.

MARTINS, Ivanda. Leitura da literatura e ensino da literatura. In.: BUNZEN, Clécio; MENDONÇA, Márcia (orgs.). Português no ensino médio e formação do professor. São Paulo: Parábola Editorial, 2006.

MERQUIOR, José Guilherme. De Anchieta a Euclides: breve história da literatura brasileira. São Paulo: É realizações, 2014.

MOISÉS, Massaud. Dicionário de termos literários. São Paulo: Cultrix, 2013.

NAUGLE, David K.. Cosmovisão: a história de um conceito. Tradução de Marcelo Herberts. Brasília, DF: Editora Monergismo, 2017.

SANTOS, Mário Ferreira dos. Filosofia e cosmovisão. São Paulo: É realizações, 2018.

SOWELL, Thomas. Conflito de visões: origens ideológicas das lutas políticas. Tradução de Margarita Maria Garcia Lamelo. É realizações: São Paulo: É realizações, 2011.

WOLTERS, Albert. A criação restaurada: base bíblica para uma cosmovisão reformada. Tradução de Denise Pereira Ribeiro Meister. São Paulo: Cultura Cristã, 2006.




 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.


                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ