O ENSINO DE LITERATURA EM O SENHOR DOS ANÉIS, DE TOLKIEN

Alexandre Silva Santos

Resumo


O presente artigo discorre sobre uma proposta de ensino de literatura na educação básica, no que tange a apreensão por parte do aluno do que é o gênero romance, cuja escolha se deve dele encerrar uma visão macrocóspica daquilo que nos é palpável. Em outros termos, é o tipo

de texto que serve de espelho para o povo, ao estado no que tange a imagem fiel de uma sociedade.Para desenvolvimento do estudo foi realizada uma pesquisa de cunho bibliográfico, adotando como
caminho metodológico a abordagem reflexiva. Utilizou se como norteadores para discussão do tema, apontamentos de Teresa Colomer, em Andar entre livros: a leitura literária na escola,de 2007; Massaud Moisés, em A criação literária - poesia e prosa, de 2012 e os Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua Portuguesa, de 2008; aplicado
à obra de Tolkien (2001) O senhor dos anéis.

 

 

 

 

Palavras-chave


Literatura, Ensino, Romance

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. Questões da literatura e da estética. São Paulo: Hucitec Editora, 2000.

CANDIDO, Antônio. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos. 1750-1880. São Paulo: Ouro sobre Azul, 2009.

CANDIDO, Antônio. Literatura e sociedade. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2010.

COLOMER, Teresa. Andar entre livros: a leitura literária na escola. São Paulo: Global, 2007. Trad. Laura Sandroni.

COMPAGNON. A. O demônio da teoria: literatura e senso comum. 2. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001.

ECO, Umberto. Obra Aberta. São Paulo: Editora Perspectiva, 2001.

MOISÉS, Massaud. A criação literária - poesia e prosa. Rev. Atual. São Paulo: Cultrix, 2012.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. Em defesa da literatura. In: Folha de São Paulo. Caderno Mais, 18.06.2000. p. 11-13.

SANTOS, A. A. R. dos. O senhor dos anéis: uma crítica à modernidade. Boletim História n.03.Mai/Jun, 2014. Pág, 32-42.

TOLKIEN, J.R.R. O Hobbit. São Paulo, Martins Fontes. 2000.

TOLKIEN, J.R.R. O Senhor dos Anéis. São Paulo, Martins Fontes. 2001.

TOLKIEN, J.R.R. Contos Inacabados. São Paulo, Martins Fontes. 2002.

VYGOTSKI, L. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martin Fontes, 2001.

Obras consultadas

AMAZONAS, Secretaria do Estado de Educação. Diretrizes Curriculares da Educação Básica: Língua Portuguesa, 2008.

CÂNDIDO, Antônio. O direito à literatura. In: Vários Escritos. 4. ed. São Paulo: Duas cidades, 2004. p.169-191.

CÂNDIDO, Antônio. A personagem de ficção. São Paulo: Perspectiva, 2007.

BRASIL, Parâmetros Curriculares Nacionais. Linguagens, Códigos e suas tecnologias. Brasília: MEC, 2000.

LUKÁCS, Georg. A teoria do romance: um ensaio histórico filosófico sobre as formas da grande épica. 34.ed. São Paulo: Duas cidades, 2000. Trad. José Marcus Mariani de Macedo.

SILVA, Vitor Emanuel de Aguiar e. Teoria da Literatura. 8.ed. Coimbra: Almedina, 2011.




 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.


                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ