PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: O QUE DIZEM PUBLICAÇÕES, LEGISLAÇÕES E PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO?

Zoraia Aguiar Bittencourt, Marília Costa Morosini

Resumo


Este artigo discute os contextos e os atores (inter)nacionais que fizeram emergir o Programa Mais Educação (PME) como uma ação do governo federal de indução à Educação Integral nas escolas brasileiras. Como aporte metodológico, a Abordagem do Ciclo de Políticas contribuiu para que fossem observados simultaneamente os contextos macro e micropolíticos. Sendo assim, o Contexto de Influência foi analisado a partir da realização de três pesquisas de Estado de Conhecimento, totalizando 96 artigos, teses e dissertações, o Contexto de Produção do Texto resultou de análise documental de cinco legislações brasileiras e o Contexto da Prática ficou conhecido a partir da realização de 15 entrevistas com profissionais envolvidos na política. Os resultados da pesquisa apontam que o PME resultou de encontros internacionais que exigem melhores índices nacionais da educação e que foi colocado em circulação a partir da municipalização da educação e da responsabilização dos professores.

 

 


Palavras-chave


Programa Mais Educação, Políticas educacionais, Educação integral

Texto completo:

PDF

Referências


AKKARI, Abdeljalil. Internacionalização das Políticas Educacionais: Transformações e Desafios. Petrópolis: Vozes, 2011.

ALVES, V. B. Educação Integral e escola de tempo integral no Brasil: uma análise do “Programa Mais Educação”. 2013. 130f. Dissertação (Mestrado em Educação). Goiânia: UFG, 2013. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2016.

ARROYO, Miguel. Currículo, território em disputa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

BALL, Stephen; MAINARDES, Jefferson (orgs.). Políticas Educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011.

BARBOSA, John Mateus. A educação integral dos territórios educativos do Programa Mais Educação em Caruaru-PE: a institucionalização de ajustes e encurtamentos no interior das escolas. 2015. 285f. Dissertação (Mestrado em Educação Contemporânea). Caruaru/PE: UFPE, 2015. Disponível em: . Acesso em: 12 jul 2016.

BITTENCOURT, Zoraia Aguiar; MOROSINI, Marília Costa. Programa Mais Educação como política de Educação Integral: uma análise a partir da abordagem do ciclo de políticas. Práxis Educativa (UEPG). Online, v. 10, n.2, p. 559-583, jul./dez., 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2016.

BOWE, Richard: BALL, Stephen; GOLD, Anne. Reforming education & changing schools: case studies in policy sociology. London: Routledge, 1992.

BRASIL. Ministério da Educação. Série Mais Educação - Educação Integral: Texto referência para o debate nacional. Brasília, DF, 2009.

______. Decreto nº 6.094, de 24 de abril de 2007. Compromisso Todos pela Educação. Disponível em: . Acesso em: 03 dez 2013.

______. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Brasília, DF, 1996.

______. Presidência da República. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Brasília, DF, 1990.

CANDAU, Vera Maria. Currículo, didática e formação de professores: uma teia de ideias. In: OLIVEIRA, Maria Rita; PACHECO, José Augusto. (orgs.). Currículo, didática e formação de professores. Campinas/SP: Papirus, 2013, p. 7-20.

CAVALIERE, Ana Maria Villela; MAURÍCIO, Lúcia Veloso. As práticas de ampliação da jornada escolar no Ensino Fundamental: sobre modelos e realidades. Anais da 34ª Reunião Anual da ANPED. Natal: UFRN, 2011. Disponível em: . Acesso em: 15 abr 2013.

COELHO, Lígia Martha. Alunos no Ensino Fundamental, ampliação da jornada escolar e educação integral. Anais da 34ª Reunião Anual da ANPED. Natal: UFRN. 2011. Disponível em: . Acesso em: 15 abr 2013.

COSTA, Regis Eduardo Coelho Arguelles da. Tempo de escola e tempo de vida: uma análise comparativa de duas escolas da rede municipal de Teresópolis/RJ. Anais da 33ª Reunião da ANPED. Caxambu. 2010. Disponível em: . Acesso em: 15 abr 2013.

DALE, Roger. Globalização e Educação: demonstrando a existência de uma “cultura educacional mundial comum” ou localizando uma “agenda globalmente estruturada para a educação”?, Educação, Sociedade e Cultura, Porto, Portugal, n. 16, p. 133-169, 2001.

GADOTTI, Moacir. Educação Integral no Brasil: inovações em processo. São Paulo: Ed. Instituto Paulo Freire, 2009.

GODOY, Cláudia Márcia de Oliveira. Programa Mais Educação: mais do mesmo? Um estudo sobre a efetividade do programa na rede municipal de São Luis-MA. 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 jun. 2014.

LEITE, Carlinda. Políticas de currículo em Portugal e (im)possibilidades da escola se assumir como uma instituição curricularmente inteligente. Currículo Sem Fronteira, v. 6, n. 2, p. 67-81, jul./dez., 2006. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2016.

LIMA, Raul Vinícius Araújo. O Programa Mais Educação: uma análise sobre o habitus do professor coordenador dentro do contexto da prática. 2015. 146f. Dissertação (Mestrado em Sociologia). Campinas/SP: UNICAMP, 2015. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2016.

MAINARDES, Jefferson. Abordagem do Ciclo de Políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educação e Sociedade, Campinas, vol. 27, n. 94, p. 47-69, jan./abr. 2006. Disponível em . Acesso em: 29 set 2013.

MATOS, Sheila Cristina Monteiro. Os saberes diferenciados nas práticas educativas do Programa Mais Educação/Mais Escola: avanços e desafios. Anais da 34ª Reunião da ANPED. Natal, 2011. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2013.

MAURÍCIO, Lúcia Veloso. Questões colocadas pela ampliação da jornada escolar no Brasil. Anais da 35ª Reunião da ANPED. 2012. Disponível em: . Acesso em: 15 abr 2013.

MENEZES, J. S. S.; BONATO, N. M. C.; FERNANDES, C. O. Ampliação da jornada escolar nas regiões Nordeste e Sudeste: tempos, espaços e denominações das experiências no Ensino Fundamental. In: Anais da 33ª reunião da ANPED. Caxambu, 2010. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2013.

MIGUEL, K. C. D. Programa Mais Educação: uma análise do projeto pedagógico. 2015. 166f. Dissertação (Mestrado em Educação). São Paulo: UNESP, 2015. Disponível em: . Acesso em: 12 jul 2016.

MOROSINI, Marília Costa. Qualidade da educação superior e contextos emergentes. Revista Avaliação da Educação Superior. Sorocaba, v. 19, n. 2, p. 385-405, jul./2014. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2016.

______; FERNANDES, Cleoni Maria Barboza. Estado do Conhecimento: conceitos, finalidades e interlocuções. Educação Por Escrito, Porto Alegre, v. 5, n. 2, p. 154-164, jul.-dez. 2014. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2016.

MOSNA, Rosa Maria Pinheiro. Avaliação da política pública "Programa Mais Educação" em escolas de Ensino Fundamental da rede estadual de ensino do Rio Grande do Sul. 2014. 249f. Tese (Doutorado em Educação). Porto Alegre: UFRGS, 2014. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2016.

NASCIMENTO, M. L. Educação Integral e o paradigma da Educomunicação: um estudo sobre o Programa Mais Educação nas escolas de Santa Maria/RS. 2015. 171f. Dissertação (Mestrado em Comunicação). Santa Maria/RS: UFSM, 2015. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2016.

PEREIRA, Fátima. Conceções e práticas de formação contínua de professores em Portugal: tendências e controvérsias. In: LEITE, C.; PACHECO, J. A.; MOURAZ, A. (Orgs.). Políticas, fundamentos e práticas do currículo. Porto: Porto Editora, 2011, p. 184-194.

PRÓSPERO, D. Educomunicação e políticas públicas: os desafios e as contribuições para o Programa Mais Educação. 2013. 368f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Comunicação. São Paulo: USP, 2013. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2016.

ROCHA, Rozane de Fátima Zaionz da. Educação em tempo integral: estudo sobre o rendimento escolar das crianças. 2012. Dissertação (Mestrado em Educação). Curitiba: UTP, 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 jun 2014.

ROSA, Urânia de Souza Santa. Para além de um biscate: perfis, trajetórias e inserção socioprofissional de jovens monitores do Programa Mais Educação de uma escola municipal de Feira de Santana-BA. 2014. 191f. Dissertação (Mestrado em Educação). Feira de Santana/BA: UEFS, 2014.

SANTOS, Alessandra Rodrigues dos. O Programa Mais Educação, uma proposta de educação em tempo integral? 2014. 222f. Dissertação (Mestrado em Educação). São Paulo: USP, 2014. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2016.

XERXENEVSY, L. L. Programa Mais Educação: avaliação do impacto da educação integral no desempenho de alunos no Rio Grande do Sul. Disponível em: . Acesso em: 10 jun 2014.




 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.


                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ