PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO ENSINO DE CIÊNCIAS: VIVENCIANDO O ESTÁGIO NA EDUCAÇÃO BÁSICA

Michelle Rose de Oliveira Silva, Anna Carla Feitosa Ferreira de Souza

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo relatar a vivência de estágio em duas instituições da educação básica, além de analisar as práticas pedagógicas observadas no ensino de ciências. As observações foram feitas durante a vivência do estágio curricular supervisionado I, nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio. Para a análise das práticas pedagógicas adotadas pelos professores foram considerados os métodos de ensino aplicados, recursos didáticos e interação professor-aluno. Foi possível observar diferentes práticas pedagógicas, onde um professor segue o modelo tradicional de ensino, com aula do tipo expositiva, um método de aprendizagem ainda muito comum nas salas de aulas e que conduz facilmente ao desinteresse do aluno. Em contraste, a prática pedagógica adotada pelo outro professor foi dissonante, com uso do projetor multimídia para a exposição das aulas e vídeos do YouTube. A utilização de recursos audiovisuais na prática pedagógica utilizada pelo docente foi bastante eficaz, no sentido de estimular os alunos à reflexão e compreensão do assunto. Nesse sentido, fica evidente a importância da inserção de tecnologias digitais para o fortalecimento do aprendizado e melhoria da relação professor-aluno, uma vez que estes recursos tornam as aulas mais interativas e colaborativas.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMOULOUD, S. A. As transformações do saber científico ao saber ensinado: o caso do logaritmo. Educar em Revista, n. 1, p. 191-210, 2011.

ALMEIDA, M. E. B.; VALENTE, J. A. Integração currículo e tecnologia e a produção de narrativas digitais. Currículo sem Fronteiras, v. 12, n. 3, p. 57-82. 2012.

BISPO, L. M. C; BARROS, K. C. Vídeos do YouTube como recurso didático para o ensino de História. Atos de Pesquisa em Educação. v. 11, n. 3, p. 856-868, 2016.

CHEVALLARD, Y. La Transpostion Didactique - du savoir savant au savoir enseigné. La Pensee Sauvage Éditions. Grenoble. 1991.

DIESEL, A.; BALDEZ, A. L. S.; MARTINS S. N. Os princípios das metodologias ativas de ensino: uma abordagem teórica. Revista Thema, v. 14, n. 1, p. 268-288, 2017.

IMBERNÓN, F. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2006.

KRÜGER, L. M.; ENSSLIN, S. R. Método tradicional e método construtivista de ensino no processo de aprendizagem: uma investigação com os acadêmicos da disciplina Contabilidade III do curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Santa Catarina. Revista Organizações em Contexto, v. 9, n. 18, p. 219-270, 2013.

LABURÚ, C. E.; ARRUDA, S. M.; NARDI, R. Pluralismo metodológico no ensino das ciências. Ciência & Educação, v. 9, n. 2, p. 247-260, 2003.

MARANDINO, M. A Prática de Ensino das Licenciaturas e a Pesquisa em Ensino de Ciências: Questões Atuais. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 20, n. 2, p. 168-193, 2003.

MIRANDA, G. J.; CASA NOVA, S. P. C.; CORNACCHIONE JUNIOR, E. B. Os saberes dos professores-referência no ensino de Contabilidade. Revista Contabilidade & Finanças, v. 23, n. 59, p. 142-153, 2012.

MOURA, F. N. S.; PAIVA, A. B.; SUDÉRIO, F. B. Relato de Experiência Exitosas em Subprojetos do PIBID Desenvolvido em Crateús-CE. Educere Et Educare, v. 13, n. 25, p. 1-14, 2017.

OLIVEIRA, N. M.; JÚNIOR, W. D. O uso do vídeo como ferramenta de ensino aplicada em biologia celular. Enciclopédia Biosfera, v.8, n.14, p. 1788-1809, 2012.

PINHEIRO, N. A. M.; SILVEIRA, R. M. C. F.; BAZZO, W. A. Ciência, Tecnologia e Sociedade: A Relevância do Enfoque CTS para o Contexto do Ensino Médio. Ciência & Educação, 13(1): 71-84, 2007.

ROSSO, A. J. Avaliação dos Significados atribuídos pelos Estagiários à Metodologia e Prática de Ensino de Biologia. Práxis Educativa, v. 2, p. 2, p. 131-144, 2007.

SILVA, H. I.; GASPAR, M. Estágio Supervisionado: A Relação Teoria e Prática Reflexiva na Formação de Professores do Curso de Licenciatura em Pedagogia. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. v. 99, n. 251, p. 205-221, 2018.

SILVA, M. J.; PEREIRA, M. V.; ARROIO, A. O papel do YouTube no ensino de ciências para estudantes do ensino médio. Revista de Educação, Ciências e Matemática, v.7 n. 2, p. 35-55, 2017.

VASCONCELOS, F. C. G. C.; LEÃO, M. B. C. O vídeo como recurso didático para ensino de ciências: uma categorização inicial, 2009. Disponível em: http://www.eventosufrpe.com.br/jepex2009/cd/resumos/r0315-1.pdf. Acesso em: 12 de julho de 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Av. Prof. Moraes Rego, 1235 - Cidade Universitária, Recife - PE, 50670-901.