A POLÍTICA EDUCACIONAL DO CURSO DE DIREITO E PROCESSO DE AVALIAÇÃO DO EXAME DA OAB

Raphael Swerts Silva, Cláudio Márcio Nagalhães

Resumo


O presente trabalho possui o objetivo de analisar a política educacional ofertada nos cursos de direito no Brasil, uma vez que existe um alto índice de reprovação no processo avaliativo do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil. Neste sentido, buscou-se entender que tipo de educação é aplicada no ensino jurídico superior, bem como sua metodologia, além de fazer um recorte sobre as políticas que estão sendo discutidas sobre o tema. Foi utilizada pesquisa bibliográfica para elucidar tais questionamentos. Como resultado, além de uma proposta de abordagem crítica sobre o estado da arte da educação do Direito e suas metas pedagógicas, foram feitas propostas de como pensar alternativas aos problemas levantados, como a discussão sobre o ‘paralegal’ e suas potencialidades como agente social.


Palavras-chave


Bacharel em direito; educação; processo avaliativo da OAB

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Frederico; SOUZA, André L. D.; CAMARGO, Sarah B. Direito e a Realidade: Desafios Para o Ensino Jurídico. In: GHIRARD, José Garcez; FEFERBAUM, Marina. Ensino do Direito em Debate: Reflexões a partir do 1º Seminário Ensino Jurídico e Formação Docente. São Paulo: Direito GV, 2013. 266 p.

BRASIL. Decreto Lei nº 8.906. de 04 de julho de 1994. Estatuto da Ordem dos Advogados do Brasil. Decretos, Brasília: Casa Civil da Presidência da República Federativa do Brasil/Subchefia para Assuntos Jurídicos, 04 jul. 1994. Disponível em: . Acesso em: 03 de mar. 2019.

BRASIL. Projeto de Lei Complementar PL 5.749/2013. Altera o artigo 3ª § 2º da Lei 8.906, de 04 de julho de 1994, dispondo sobre a criação da figura do paralegal. Projeto de lei, Brasília: Câmara dos Deputados Federais, 2013. Disponível em: . Acesso em: 03 de mar. 2019.

BRASIL. Instituições de Educação Superior e Cursos cadastrados. Brasília: MEC – Ministério de Educação e Cultura, 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 de out. 2016.

BRITTAIN, Vicki; HULL, Terry. Paralegal Handbook. New York: Thomson/Delmar Learning, 2003. 448 p.

COWLEY, Jill I. A comparative study of paralegalism in Australia, the United States of America and England and Wales. 2004. 233f. Masters thesis. Southern Cross University. New South Wales, 2004.

ESTEBAN, Maria T.. Encontros e desencontros no cotidiano escolar. Revista Teias. V. 14, n. 33, p. 168-175, 2013. Disponível em: . Acesso em: 16 de jan. 2018.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987. 253 p.

GASPAR, Alberto. A educação formal e a educação informal em ciências. In: MASSARANI, Luísa; MOREIRA, Ildeu C.; BRITO, Fátima. Ciência e Público: caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Ciência – Centro Cultural de Ciência e Tecnologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2002. 231 p.

COSTA, Rodrigo H. Notas sobre a Educação formal, não formal e informal. Anais do III SIMPOM 2014 – Simpósio brasileiro de pós-graduandos em música. Rio de Janeiro. 2014. Disponível em: . Acesso em: 03 de mar. 2019.

JAICHAND, Vinodh. Estratégias de litígio de interesse público para o avanço dos direitos humanos em sistemas domésticos de Direito. Revista Internacional de Direitos Humanos SUR. V. 1, n. 1, p. 1, 2004 Disponível em . Acesso em: 15/05/2017.

KANAYAMA, Rodrigo L.; FILHO, Ilton. N. R.; TOMIO, Fabrício R. L. Vamos debater a educação Jurídica e, por consequência, os Paralegais. Gazeta do Povo. 28 de agosto 2014. Disponível em . Acesso em: 06 de jul. 2017.

KANAYMA, Rodrigo. Carreiras Jurídicas no Japão. Gazeta do Povo. 03 de setembro 2014. Disponível em . Acesso em: 11/05/2017.

LEISTER, Margareth A.; TREVISAM, Elisaide. A Necessidade da Transversalidade no Ensino Jurídico para uma Efetiva Contribuição do Jurista no Desenvolvimento da Sociedade: Um Olhar Segundo Reflexões de Edgar Morin. In: GHIRARD, José Garcez; FEFERBAUM, Marina. Ensino do Direito em Debate: Reflexões a partir do 1º Seminário Ensino Jurídico e Formação Docente. São Paulo: Direito GV, 2013. 266 p.

MELLO, Marco A.. Recurso Extraordinário nº 603.583. Brasília: Supremo Tribunal Federal. 26 de Outubro 2011. Disponível em: . Acesso em: 03 de mar. 2019.

OAB – ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL. Desempenho por IES e Campus (resultado final). Brasil: OAB. 2016. Disponível em: . Acesso em: 18 de out. 2016.

ZUGMAN, Daniel L.; BASTOS, Frederico S. (2013). As escolhas por trás do método: contradições, incoerências e patologias do ensino jurídico no Brasil. In: GHIRARD, José Garcez; FEFERBAUM, Marina. Ensino do Direito em Debate: Reflexões a partir do 1º Seminário Ensino Jurídico e Formação Docente. São Paulo: Direito GV, 2013. 266 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Raphael Swerts Silva, Cláudio Márcio Nagalhães

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

DIRETÓRIOS, PORTAIS E INDEXADORES:

 

 

 

  vLex Brasil

 

 

AVALIADO PELO

 

INSTITUCIONAL