Sobre a evolução literária

Márcio Freire

Resumo


A entrevista abaixo foi publicada no jornal L’Echo de Paris em 1891 e realizada por Jules Huret, jornalista nascido em Paris e conhecido pelas suas entrevistas com escritores. Nela, cuja força intelectual é imensa, o leitor encontrará os adágios celebres de Mallarmé: “Nomear um objeto é suprimir três quartos da potência do poema que é feito de adivinhar pouco a pouco: sugerir, eis o sonho” e “No fundo, o mundo é feito para acabar em um belo livro”, além de opiniões certeiras

Texto completo:

PDF

Referências


MALLARMÉ, S. 1995. Correspondance complète. Lettres sur la poésie. Préface d´Yves Bonnefoy. Edition de Bertrand Marchal. Paris: Gallimard.

______. 1998. Naissance de la modernité. Magazine Littéraire, nº. 368 – Sept. Paris.

______. 1998. Oeuvres complètes I. Édition Présentée, établie et annotée par Bertrand Marchal. Bibliothèque de la Pléiade. Paris: Gallimard.

______. 2003. Oeuvres complètes II. Édition Présentée, établie et annotée par Bertrand Marchal. Bibliothèque de la Pléiade. Paris: Gallimard.

______. 1998. Poésies. Édition de Bertrand Marchal. Paris: Gallimard.

______. 1998. Poésies e autres textes. Nouvelle édition établie, préfacée et annotée par Daniel Leuwers. Paris: Librairie Générale Française.

STEINMETZ, J.-L. 1998. Stéphane Mallarmé. L´absolu au jour le jour. Biographie. Paris: Fayard.

VALÉRY, P. 2005. Variété I et II. Paris: Gallimard.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.