A contribuição dos gestos para a comunicação entre professor e aprendizes nas interações em inglês (L2)

Felipe Santos dos Reis

Resumo


Este estudo tenciona mapear o uso de gestos por parte de um professor de inglês durante uma atividade no contexto de uma escola de idiomas da cidade de Campina Grande – PB. A análise focalizará uma atividade de produção oral conduzida no início de uma aula dada numa turma de inglês como L2 de nível intermediário, a qual foi registrada em audiovisual através de uma filmadora digital portátil. Os resultados obtidos aqui indicam que, além de evidenciarem aspectos dos processos mentais internos do participante investigado, os gestos contribuem para a comunicação entre professor e aprendizes nas interações em inglês.

Texto completo:

PDF

Referências


ALLWRIGHT, D.; BAILEY, K. M. Focus on the Language Classroom: An Introduction to Classroom Research for Language Teachers. Cambridge: Cambridge University Press, 1991.

BAKHTIN, M. (VOLOCHINOV). Marxismo e Filosofia da Linguagem. 7 ed. São Paulo: Hucitec, 1997 [1929].

BAVELAS, J.; HEALING, S. Reconciling the effects of mutual visibility on gesturing: A review. Gesture, 13(1), 2013. p. 63–92.

BEZERRA, J. T. G. M. et al. Softwares de transcrição como auxílio para as pesquisas com enfoque multimodal no processo de aquisição da linguagem. Revista Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, v. 9, n. 1, 2016. p. 77-93.

BRONCKART, J. P. Atividade de Linguagem, textos e discursos. Por um interacionismo sócio-discursivo. São Paulo: EDUC, 1999.

CHIAVEGATTO, V. C. Introdução à linguística cognitiva. Matraga, Rio de Janeiro, v. 16, n. 24, jan./jun. 2009.

DA FONTE, R. F. L. Fluência/Disfluência e Gesticulação: compreendendo a aquisição da linguagem de uma criança cega. Revista Intercâmbio, v. XXIX, 2014. p. 202-217.

DIONÍSIO, A. P. Análise da conversação. In: MUSSALIN, F.; BENTES, A. C. (orgs.). Introdução à linguística: domínios e fronteiras, v. 2. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

ELLIS, R. Learning a second language through interaction. Philadelphia, PA: John Benjamins, 1999.

ERLING, E. J. The many names of English: a discussion of the variety of labels given to the language in its worldwide role. English Today, Cambridge, v. 21, n. 1, 2005. p. 40-44.

FONTE, R. et al. A matriz gesto-fala na aquisição da linguagem: algumas reflexões. In: BARROS, I. R. et al. (Org.). Aquisição, desvios e práticas de linguagem. 1. ed. Curitiba: CRV, 2014. p. 11-26.

GOLDIN-MEADOW, S. The role of gesture in communication and thinking. Trends in Cognitive Sciences, 3(11), 1999. p. 419-429.

GOLDIN-MEADOW, S.; ALIBALI, M. Gesture’s role in speaking, learning, and creating language. Annual Review of Psychology, vol. 64, 2013. p. 257-283.

KENDON, A. The Study of Gesture: some remarks on its history. Recherches sémiotiques/semiotic inquiry, v. 2, 1982. p. 45-62.

______. Language and Gesture: Unity or Duality? In: MCNEILL, D. (Ed.). Language and Gesture. Cambridge University Press: Cambridge, UK, 2000. p. 47-63.

______. Gesture: Visible Action as Utterance. Cambridge: Cambridge University Press, 2004.

______. Language’s matrix. Gesture, v. 9, n. 3, 2009. p. 355–372.

LOEHR, D. P. Gesture and Intonation. Ph.D. dissertation. Washington, DC: Georgetown University, 2004.

MACNEILAGE, P. F. The Origin of Speech. Oxford: Oxford University Press, 2008.

MCNEILL, D. Hand and mind: what gestures reveal about thought. Chicago, IL: University of Chicago Press, 1992. p. 75-104.

______. Introduction. In: MCNEILL, D. (ed.) Language and Gesture. Cambridge University Press, 2000.

______. Gesture. In: HOGAN, P. C. (Ed.). Cambridge encyclopedia of the language sciences. Cambridge, England: Cambridge University Press, 2005. p. 344-346.

______. Gesture: a psycholinguistic approach. In: BROWN, E.; ANDERSON, A. (eds.) The Encyclopedia of Language and Linguistics. Amsterdam/Boston: Elsevier, 2006. p. 58-66.

MORI, C. O desenvolvimento gestual de uma criança ouvinte e outra deficiente auditiva: um estudo contrastivo. Dissertação de Mestrado Não-Publicada, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Unicamp, Campinas, 1994.

PEREIRA, M. C. Interação e construção do sistema gestual em crianças deficientes auditivas filhas de pais ouvintes. Tese de Doutorado Não-Publicada, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Unicamp, Campinas, 1989.

SANTANA, A. P. et al. O estatuto simbólico dos gestos no contexto da surdez. Psicologia em Estudo. Maringá, v. 13, n. 2, 2008. p. 297-306.

STERN, H. H. Fundamental Concepts of Language Teaching. Oxford: Oxford University Press, 1991.

TOMASELLO, M. Origins of Human Communication. Cambridge, MA; London: MIT Press, 2008.

XU, G. Understanding the role of interaction from linguistic, affective, and social perspectives. TESL Canada Journal, 27, 2010. p. 68-88.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.