A escolha pelo magistério na educação infantil: o que dizem os estudantes homens do curso de pedagogia?

Sylvia de Melo Bandeira Tavares, Márcio Valdecy de Andrade, Maria da Conceição Lima

Resumo


Esse artigo é o resultado de um Trabalho de Conclusão de Curso que analisou elementos de gênero que motivam estudantes homens do curso de Pedagogia a ausentarem-se da atuação na sala de aula na Educação Infantil. Para tal, tendo por base a pesquisa qualitativa, foi aplicado um questionário numa amostra composta por 10 estudantes homens do último ano do curso de Pedagogia, da UFPE. O foco privilegiado residiu tanto nas motivações para a escolha do curso, quanto nos sentidos atribuídos à docência nessa etapa onde se buscou observar as possíveis interferências das relações de gênero. As respostas foram analisadas a partir de Bardin (1977) e apontaram para a continuidade de uma resistência à presença masculina em sala de aula nessa etapa da Educação Básica, tanto por parte da escola, quanto por parte dos próprios estudantes, evidenciando que esses aspectos sobrepõem o profissional e acabam afastando esse homem da sala de aula.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Cadernos de Estudos e Pesquisa na Educação Básica

Revista Cadernos de Estudos e Pesquisa na Educação Básica

Colégio de Aplicação da UFPE

Endereço
Avenida da Arquitetura S/N Cidade Universitária
CEP 50740 - 550

Telefones
Secretaria: (81) 2126-8332
Coord. Pedagógica (SOE-SOEP): (81) 2126-8328
Direção: (81) 2126-8335
Tesouraria: (81) 2126-8329/Fax: (81) 2126-8329