Aprendizagem Significativa Crítica e Flexibilidade Cognitiva: diálogo metodológico através da construção e validação de uma ferramenta Flexquest para o ensino de Ecologia na educação básica

José Antônio Bezerra de Oliveira, Cristiane Jussara da Silva, Kátia Aparecida da Silva Aquino

Resumo


A aprendizagem pode se tornar potencialmente significativa quando é possível alcançar a flexibilização do conhecimento por meio de ferramentas didáticas que possam articular vários contextos. Assim, este trabalho teve por objetivo estabelecer um diálogo entre a Teoria da Aprendizagem Significativa Crítica e a Teoria da Flexibilidade Cognitiva. Para isso foi desenvolvida uma sequência didática para o ensino de Ecologia no Ensino Médio que incluiu, como estratégia, a produção e a aplicação de uma Flexquest. Os resultados obtidos através da análise de mapas conceituais apontam para a reorganização das ideias de maneira mais crítica e flexível na estrutura cognitiva dos estudantes. Nesta direção, é possível concluir que a flexibilização do conhecimento e a utilização de ferramentas digitais, em sinergia, fizeram-se potenciais para a promoção de um processo na perspectiva de uma aprendizagem significativa crítica.


Texto completo:

35-51

Referências


ALEIXO, A. A.; LEÃO, M. B. C.; SOUZA, F. N. FlexQuest: potencializando a WebQuest no Ensino de Química. R. Faced, n.14, p.119-133, 2008.

AUSUBEL, D.P.; NOVAK, J.D.; HANESIAN, H. Psicologia educacional. Rio de Janeiro, Interamericana. Tradução ao português, de Eva Nick et al., 2ª ed. Educational psychology: a cognitive view. 1980. 623p.

AUSUBEL, D. P. The psychology of meaningful verbal learning. New York: Grune&Stratton. 1963.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, p. 2000, 1998.

DODGE, B. Past, Present and Future. In: A. A. A. Carvalho (Org.), Actas do Encontro sobre WebQuest. Braga: CIEd, 2006. p. 3-7.

FRANÇA, M.; SILVEIRA, I. F.; ARAÚJO JR., C. F. Vivissecção virtual comutilização de tablets: uma contribuição para os processos de ensino e aprendizagem nas aulas de Biologia. In: ARAÚJO JR., C. F.; SILVEIRA, I. F. (Orgs). Tablets no ensino fundamental e médio: princípios e aplicações. São Paulo: Terracota, 2014.

LEÃO, M. B. C.; SOUZA, F. N.; MOREIRA, A. FlexQuest: literacia da informação e flexibilidade cognitiva. Indagatio Didactica, v. 3, n. 3, 2011.

MOREIRA, M. A. Aprendizaje Significativo Critico. Boletín de Estúdios e Investigación. 2 ed., n. 6, p. 83-101, 2010.

MOTOKANE, M. T. Sequências didáticas investigativas e argumentação no ensino de ecologia. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (belo Horizonte), v. 17, p.115-138, nov. 2015.

NUNES, J. S.; RICCI, B. B.; FONTANA, M. J. G. Manual de Orientações: o filme como recurso didático nas aulas de ecologia para a formação de conceitos científicos. Revista Tecné, Episteme y Didaxis, Bogotá, n. extra , p.214-220, out. 2016.

OLIVEIRA, J. A. B.; AQUINO, K. A. S. ; SILVA, B. K.; TIMOTEO, W. C.; LIMA, J. C.; MELO, B. R. S. Óleo residual de frituras: uma abordagem interdisciplinar na perspectiva da educação ambiental na educação básica. Educação Ambiental em Ação, v. 42, p. 1-15, 2012.

OLIVEIRA, M. M.; OLIVEIRA-FROTA, P. R. Mapas conceituais como estratégias para o ensino de educação ambiental. Atos de Pesquisa em Educação, v. 7, n. 1, p. 228-241, 2012.

OLIVEIRA, N. A. S. A educação ambiental e a percepção fenomenológica, através de mapas mentais. Revista eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental. Rio Grande, v.16, p. 32-46, 2006.

PARISOTO, M. F.; MOREIRA, M. A.; MORO, J. T.; KILIAN, A. S.; DROSE-NETO, B. Utilização de mapas conceituais para buscar indícios de aprendizagem significativa na Física aplicada à Medicina. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 15, n. 3, p. 347-362, 2016.

POSTMAN, N. The end of education: redefining the value of school. New York: Vintage Books/Random House. 1996. 208p.

RAMOS, P. S.; AQUINO, K. A. S. Ações na parte diversificada do currículo: um relato de experiência na perspectiva de uma aprendizagem significativa crítica. Cadernos de Estudos e Pesquisa na Educação Básica, v. 1, p. 240-249, 2015.

RODRIGUES, G. S. S. C.; COLESANTI, M. T. M. Educação ambiental e as novas tecnologias de informação e comunicação. Sociedade & Natureza, Uberlândia, v. 20, n. 1, p. 51-66, 2008.

SILVA, I. G. S. S.; LEÃO, M. B. C.; SOUZA, F. N. Plataforma FlexQuest®: Uma estratégia didática para a promoção de flexibilidade cognitiva e interdisciplinaridade com recursos Web 2.0. Risti - Revista Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação, n. 4, p.35-49, set. 2015.

SOARES-JUNIOR, M. P. et al. Educação Ambiental: Um Desafio À Sustentabilidade Sócio Ambiental. Revista Brasileira de Gestão Ambiental, v. 6, n. 1, p. 18-34, 2013.

SOUZA, F. N. de; LEÃO, M.B.C.; MOREIRA, A. Elementos estruturadores de uma WebQuest flexível (FlexQuest). In: Encontro sobre Webquest. Braga, Portugal: Universidade de Minho, 2006.

SPIRO, R. J.; JEHNG, J. C. Cognitive Flexibility and Hypertext: Theory and Technology for the Nonlinear and Multidimensional Traversal of Complex Subject Matter. In: NIX, D.; SPIRO, R.J. (Eds.). Cognition, Education, and Multimedia: Exploring Ideas in High Technology. Hillsdale: Lawrence Erlbaum Associates, 1990, p.163-205.

VASCONCELOS, F. C. G. C.; LEÃO, M. B. C. Utilização de recursos audiovisuais em uma estratégia flexquest sobre radioatividade. Investigações em Ensino de Ciências, v. 17, n. 1, p. 37-58, 2012.

VIEIRA, M. C.; SANTAROSA, L. M. C. Tendências na inserção de dispositivos móveis na educação: uma revisão de literatura internacional. In: XVIII CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO. 2013, Santiago. Anais... Santiago: Universidade do Chile. 2013. p. 495-498.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Cadernos de Estudos e Pesquisa na Educação Básica - ISSN: 2447-6943

Indexadores: