Considerações sobre a audiodescrição no livro didático de português do ensino fundamental

José Batista de Barros, José Gabriel Santos Nascimento, Adriana Letícia Torres da Rosa

Resumo


A pesquisa em tela visa a analisar o livro didático de português do ensino fundamental no que se refere à sua proposta metodológica de trabalho com audiodescrição na perspectiva formativa da educação inclusiva com vistas à ampliação da proficiência de leitura de imagens e o acesso à informação dos estudantes com deficiência visual. Para tanto, segue especialmente as proposições de Mantoan (2003), Motta (2016) e Silva (2012). Metodologicamente, de caráter qualitativo, seu universo compõe-se de um exemplar de livro didático de português para o 6º ano do ensino fundamental (2016-2019). Como amostra, está um livro didático de Língua Portuguesa. O corpus é composto pelo manual do professor, disposto no livro; bem como pelas atividades pedagógicas que envolvem o uso de textos imagéticos. Identificou-se a orientação metodológica para o uso da audiodescrição. Por fim, 05 textos imagéticos materializados nos gêneros do discurso visuoverbal do livro didático em estudo foram descritos. Os resultados apontam que é predominante o uso de gêneros do discurso visuoverbal no livro, mas não há orientações pedagógicas sobre audiodescrição.


Texto completo:

p. 63

Referências


BRASIL. Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm. Acesso em 20.08.2017.

BRASIL. Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. 4ª Edição Revista e Atualizada, Brasília: 2012.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Ministério da Educação. Brasília, 2018. Em http://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/529732/lei_de_diretrizes_e_bases_1ed.pdf. Acesso em 15.05.2018

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=16690-politica-nacional-de-educacao-especial-na-perspectiva-da-educacao-inclusiva-05122014&Itemid=30192. Acesso em 20 de agosto de 2018.

CARPES, D. S. Audiodescrição: Práticas e reflexões. Santa Cruz do Sul: Catarse, 2016.

FIGUEIREDO, L.; BALTHASAR, M.; GOULART. S. Singular & Plural: Leitura, produção e estudos de linguagem. V.6. São Paulo: Moderna, 2015.

FRANCO, E. P. C. Legenda e audiodescrição na televisão garantem acessibilidade a deficientes. Revista Ciência e Cultura, v.58, n.1, jan/mar 2006, São Paulo: SBPC, p.12-13. Disponível em: http://cienciaecultura.bvs.br. Acesso em: 10 setembro. 2018.

MANTOAN, M. T. E. Ensino inclusivo: Educação (de Qualidade) para todos. Revista Integração. Ministério da Educação e do Desporto/Secretaria de Educação Especial. Brasília: DF. v.8, n.20, p. 29-32, 1998.

__________. Inclusão Escolar: O que é? Por quê? Como fazer? São Paulo: Moderna, 2003.

MOTTA, L. M. V. M. A audiodescrição vai à ópera. In: MOTTA, L. M. V. M; FILHO, R. P. (org). Audiodescrição – transformando imagens em Palavras. São Paulo: Secretaria dos Direitos das Pessoas com Deficiência do Estado de São Paulo. (2010).

__________. Audiodescrição – recurso de acessibilidade para a inclusão cultural das pessoas com deficiência visual. Planeta Educação, 2008. Disponível em: http://www.planetaeducacao.com.br/portal/artigo.asp? artigo=1210. Acesso em: 15 de junho 2018.

__________. A audiodescrição na escola: abrindo caminhos para a leitura de mundo. Campinas, SP: Pontes Editores, 2016.

MOSQUERA, C. F. F. Deficiência Visual na escola inclusiva. Curitiba: Editora IBPEX, 2010.

__________(org.) Deficiência Visual: do currículo aos processos de reabilitação. Curitiba: Editora Chain, 2014.

SASSAKI, R. K. Inclusão: construindo uma sociedade para todos. 4 ed. Rio de Janeiro: WVA, 2002.

SILVA, A. M. Educação especial e inclusão escolar: história e fundamentos. Curitiba: Intersaberes, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Cadernos de Estudos e Pesquisa na Educação Básica

Indexadores: