Irene vista de dentro. Ou, das andanças erráticas de um professor-flâneur.

Rosilene Beatriz Machado, Cláudia Regina Flores

Resumo


Não se pode dizer assim, de assalto, a que vem este artigo. Porque ele só sabe o que faz, fazendo. Resta pretendido o convite para que se aventure a perder-se com Irene. Nas andanças erráticas de um professor-flanêur.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36397/emteia.v9i2.237492

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN 2177-9309

Contato: revista.emteia@ufpe.br