Estratégias e recursos didático-tecnológicos para a educação e popularização das ciências em formato remoto

Thiago Emmanuel Araújo Severo, Mayara Larrys

Resumo


A pandemia causada pelo novo coronavírus Sars-Cov-2 evidenciou a necessidade de uma educação científica comprometida com o pensamento crítico requerendo dos educadores constantes metamorfoses tanto nas estratégias quanto no uso de recursos didáticos e tecnológicos. Imersos nesse cenário, assumimos o desafio de desenvolver o componente curricular ‘Ensino de Ciências por Investigação’ junto à 23 estudantes do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) ao longo do Período Letivo Suplementar Excepcional (PLSE) 2020.5. As experiências construídas serviram como campo para a construção deste estudo que tem como objetivo tecer reflexões sistemáticas sobre as estratégias e os recursos didático-tecnológicos utilizados ao longo de um componente curricular ministrado em formato remoto, assim como suas potencialidades e limitações para a educação científica e para a popularização das ciências. Metodologicamente este artigo caracteriza-se como um estudo de caso desenvolvido sob o viés teórico da abordagem qualitativa e epistemológico do pensamento complexo.


Palavras-chave


Educação em ciências; Popularização científica; Estratégias de ensino; Recursos didático-tecnológicos; Ensino remoto

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36397/emteia.v11i2.248124

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN 2177-9309

Contato: revista.emteia@ufpe.br