ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE GEOGRAFIA: REFLEXÕES SOBRE O PAPEL DA PRÁTICA DE ENSINO PARA A PRODUÇÃO E MOBILIZAÇÃO DE SABERES DOCENTES

Francisco Kennedy Silva dos Santos

Resumo


O presente trabalho se constitui como produto de um conjunto de reflexões realizadas nos encontros de prática de ensino no curso de licenciatura em Geografia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e contraposições de experiências semelhantes em outras IES que atuei como docente. Pretendemos com este ensaio, abrirmos novas possibilidades para compreensão do papel da prática de ensino na formação de professores à luz do estreitamento do binômio teoria-prática. A prática de ensino em Geografia vista sob a ótica do professor em situação de ensino, portanto sujeito em reflexividade, hoje, desenvolve-se a partir de vivencias pedagógicas no interior da escola. A reflexão sobre o cotidiano, sobretudo, a partir das dúvidas reais do professor, constitui-se na condição para que se proceda uma formação mais articulada e coerente com a realidade. Concluímos nossas proposições inferindo que a falta de um trabalho mais sistemático de parceria entre escolas e Universidade tem levado à construção de propostas otimizadas e com pouca repercussão na comunidade educativa. Ser professor hoje é um desafio que envolve a questão humanitária e conhecimentos específicos necessários para ver e conviver com o mundo.


Palavras-chave


Estágio Curricular; Formação; Prática de Ensino; Ensino de Geografia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.51539/2594-9616.2018.240443



INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.