POSSIBILIDADES DIDÁTICAS DA GEOGRAFIA ESCOLAR A PARTIR DA TEMÁTICA DESASTRES NATURAIS

Leonardo Dirceu de Azambuja, Osmar Rigon

Resumo


Desastres naturais são temas da atualidade, pautada em eventos e ações relacionadas com as questões socioambientais do planeta Terra. Logo, a pertinência em ser também um conteúdo curricular na Educação Básica. O presente artigo objetiva refletir sobre possibilidades didáticas dessa inclusão. Para isso, com a finalidade de subsidiar as práticas de ensino-aprendizagem, busca-se inicialmente explicitar sobre os conceitos relacionados ao tema. A seguir é destacada a finalidade da escola em trabalhar com o conhecimento científico universal promovendo a interação desse saber e a realidade. No caso da Geografia Escolar esse desafio passa pela elaboração didática relacionada com os conteúdos da Geografia Física e da Geografia Humana. Para refletir sobre caminhos possíveis são explicitadas duas simulações. A primeira na forma de aprendizagem baseada em problemas com o tema da erosão e, a segunda na forma de unidade temática com o tema cidade resiliente.


Palavras-chave


Educação Básica; Ensino de Geografia; Desastres Naturais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.51359/2594-9616.2019.240880



INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.