A televisão aos Pedaços: O Video Music Awards 2007 e a estratégia discursiva da MTV1

Thiago Soares

Resumo


O artigo discute a estratégia discursiva da Music Television (MTV) num momento de impasse do mercado musical. Com o consumo de produtos musicais migrando para a internet através do que podemos chamar de uma “cultura líquida”, a emissora adotou, a partir de 2006, o conceito de “televisão expandidada”. Os programas e videoclipes da MTV poderiam ser vistos não só na televisão, mas através da plataforma de compartilhamento de vídeos da internet, o MTV Overdrive. O Video Music Awards 2007, a maior premiação da emissora, é examinado como um exemplo do novo posicionamento discursivo da Music Television.

Palavras-chave


videoclipe; televisão musical; discurso; internet

Texto completo:

PDF

Referências


BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BOLTER, Jay David e GRUSIN, Richard. Remediation: Understanding New Media. Cambridge: MIT Press, 2000.

CHION, Michel. Audio-Vision: Sound on Screen. New York: Columbia University Press, 1994.

DUARTE, Elizabeth Bastos. Reflexões sobre os Gêneros e Formatos Televisivos. In: CASTRO, Maria Lília Dias e DUARTE, Elizabeth Bastos (orgs). Televisão: Entre o Mercado e a Academia. Porto Alegre: Sulina, 2006. p. 19-30.

FISKE, John. Style and Music Video. In: Television Culture. London: Routledge, 1995. p. 240-265.

FRITH, Simon. Performing Rites: on the value of popular music. Cambridge/Massachusett: Havard University Press, 1996.

GOODWIN, Andrew. Dancing in The Distraction Factory: music televison and popular culture. Minneapolis: University of Minnesota Press, 1992.

JANOTTI, Jeder. Uma proposta de análise mediática da música popular massiva a partir das noções de canção, gênero musical e performance. Salvador: Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas, 2005b. Projeto. 15f.

JANOTTI, Jeder. Dos Gêneros textuais, dos Discursos e das Canções: uma proposta de análise da música popular massiva a partir da noção de gênero mediático. In: XIV Compós, 2005c, Rio de Janeiro - UFF. Anais da XIV Compós.

JANOTTI, Jeder e FREIRE FILHO, João. Comunicação e Música Popular Massiva. Salvador: Edufba, 2006.

JOST, François. Seis Lições Sobre Televisão. Porto Alegre: Sulina, 2004.

KAPLAN, E.Ann. Rocking Around the Clock – Music Television, postmodernism & consumer culture. Nova Iorque/Londres: Methuen, 1987.

KELLNER, Douglas. Cultura da Mídia. Bauru (SP): Edusc, 2001.

LEMOS, André. Cibercultura. Porto Alegre: Sulina, 2002.

McGRATH, Tom. MTV: The Making of a Revolution. Running Press: New York, 1996.

SÁ, Simone. Mediações Musicais Através dos Telefones Celulares. In: JANOTTI, Jeder e FREIRE FILHO, João. Comunicação e Música Popular Massiva. Salvador: Edufba, 2006. p. 111-130.

SOARES, Thiago. Videoclipe - O Elogio da Desarmonia. Recife: Livro Rápido, 2004.

STRAW, Will. Popular Music and Post Modernism in the 1980s. In: FRITH, Simon; GOODWIN, Andrew et GROSSBERG, Lawrence. Sound & Vision: The Music Video Reader. New York: Routledge, 1993. p. 3-24.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Creative Commons License

A Revista Ícone está sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial CC BY-NC 4.0.

Diretórios e Indexadores: Sumários, LivRe/CNEN, Periódicos UFPE, .periódicos. CAPES (em atualização).

Classificação de Periódicos 2013-2016, CAPES: B4 (Comunicação e Informação)

© 1996-2017 Revista Ícone
Programa de Pós-Graduação em Comunicação, UFPE
Av. da Arquitetura, s/n – Cidade Universitária
CEP 50.740-550 Recife (PE), Brasil