Agências e Coletivos: duas coisas diferentes

Eduardo Queiroga

Resumo


Desde o surgimento da fotografia, podemos observar a existência de diversas iniciativas envolvendo grupos de fotógrafos. Defendemos que um novo modelo surge na última década: o coletivo fotográfico contemporâneo. O objetivo deste artigo é tornar mais claras as distinções entre este novo modelo e a agência fotográfica. Para isso fazemos um resgate do conceito de agência, subdividido em três categorias, identificando suas principais características específicas em comparação com aspectos trazidos pelos coletivos, bem como observamos a experiência do coletivo paulista Cia de Foto. 


Palavras-chave


fotografia; coletivo fotográfico contemporâneo; agência fotográfica

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Creative Commons License

A Revista Ícone está sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial CC BY-NC 4.0.

Classificação de Periódicos 2013-2016, CAPES: B4 (Comunicação e Informação)

© 1996-2017 Revista Ícone
Programa de Pós-Graduação em Comunicação, UFPE
Av. da Arquitetura, s/n – Cidade Universitária
CEP 50.740-550 Recife (PE), Brasil