O duplo movimento da publicidade: rastros, experiências, embates, engajamento e diálogo nas Redes Sociais Digitais.

Letícia Alves Lins, Gilvan Ferreira de Araújo

Resumo


O cenário contemporâneo traz mudanças significativas para a publicidade. As redes sociais possibilitam um duplo movimento: de um lado aumenta a possibilidade de diálogo e posicionamento do/as interagentes frente às propostas argumentativas das campanhas publicitárias, relação marcada por embates de sentido. Por outro lado, os rastros deixados pelo/as internautas na rede retroalimentam os anunciantes de informações que, uma vez apreendidas, podem ser usadas a seu favor. Apesar dessa relação ser cunhada pelos avanços tecnológicos, partimos do pressuposto de que qualquer movimento tem por trás uma motivação anterior que é humana. Os meios de comunicação só ganham concretude e se desenvolvem a partir e pela ação humana. É esse movimento que o artigo busca apreender a partir de um caso específico ocorrido na fanpage da Skol em março de 2017.


 


Palavras-chave


Publicidade; Redes Sociais; Experiência; Engajamento; Diálogo

Texto completo:

PDF

Referências


ABRIL, Gonzalo. Tres dimensiones del texto y de la cultura visual. In: IC – Revista Científica de Información y Comunicación. n. 9, Madrid, p. 15 – 35, 2012.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2006.

BRUNO, Fernanda. Rastros Digitais sob a perspectiva da teoria ator-rede. Famecos. Porto Alegre. vol. 19, nº 3, p. 681-704, 2012

_______________. Máquinas de Ver, Modos de Ser: Vigilância, Tecnologia e Subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2013.

COSTA, Silvia. Publicidade e Mídias Sociais: A Humanização do Discurso como Estratégia Mercadológica na Relação entre Empresas e Consumidores. In: BEZERRA, B.;GUEDES, B.;COSTA, S. Publicidade e Consumo: entretenimento, infância, mídias sociais. Recife: Editora UFPE, 2016, p. 215-322.

DEWEY, John. A Arte como Experiência. São Paulo: Martins, 2010.

GIBSON, J. J. (1982) Notes on affordances. In: WILSON, James Q. (Ed.). Reasons for realism: selected essays of James J. Gibson. London: Lawrence Erlbaum Associates, 1982. p. 401–418.

LINS, Letícia. A. Cerveja, mulher, diversão: representações e diálogos nas propagandas de cerveja brasileiras. 2004. 164f. Dissertação (Mestrado em Comunicação Social) - Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2004.

_______________, Publicidade em Interação: #Deixamos o não em casa e saímos com o nunca. disponível nos Anais do XXXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – São Paulo - SP – 05 a 09/09/2016, 2016ª

________________, Organizações, publicidade e públicos: um estudo de práticas discursivas nas redes sociais digitais. In: MARQUES, A; OLIVEIRA, I.L; LIMA, F; REIS, D. (Orgs) Comunicação Organizacional: Vertentes Conceituais e Metodológicas. Vol 1, Belo Horizonte: PPGCOM UFMG, 2016b.

MALTA, Renata B.; DA SILVA, Kívia M.R; A atual representação da mulher em comerciais de cerveja: relações socioculturais e mercadológicas. Verso e Reverso, v. 30, n. 73, 2015, p. 50-57.

MARTINO, Luiz Mauro Sá. Teoria das Mídias Digitais. Linguagens, ambientes e redes. 2ª edição. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2015

MORAIS, S.R. A questão das representações mentais na percepção visual. Dissertação de Mestrado em Filosofia, Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, São Paulo, 2000.

MORIN, E. Cultura de Massas no Século XX: neurose. Volume 1: Neurose. 9ªed. – Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1997

MORRIS, Charles W. (org) Mente, Self e Sociedade. São Paulo : Ideias e Letras, 2010

OLIVEIRA, F.; RODRIGUES, S. Affordances: a relação entre agente e ambiente. Ciências & Cognição, vol.9., 2006, p. 120-130.




DOI: https://doi.org/10.34176/icone.v16i1.236988

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Sem derivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

A Revista Ícone está sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial CC BY-NC 4.0.

Classificação de Periódicos 2013-2016, CAPES: B4 (Comunicação e Informação)

ISSN 2175-215X

© 1996-2019 Revista Ícone
Programa de Pós-Graduação em Comunicação, UFPE
Av. da Arquitetura, s/n – Cidade Universitária
CEP 50.740-550 Recife (PE), Brasil