Mulheres em movimento: notas sobre saberes feministas dissidentes no Sertão do Pajeú pernambucano

Paula SANTANA

Resumo


O objetivo deste ensaio é (des)alinhar notas que extrapolam a ideia de práticas pedagógicas feministas das ações coletivas do Sertão do Pajeú Pernambucano. Procura-se trazer à baila uma reflexão dialógica sobre os saberes feministas dissidentes elaborados por esses grupos a partir de suas próprias questões e desafios. Os apontamentos trazidos percorrem cenários, fontes e elaborações de uma crítica possível dos processos de interlocução entre a universidade e as ações coletivas. Assim, abre-se vereda para pensar sobre as dissidências dos saberes feministas, por meio da escuta e aprendizagem com as proposições desses coletivos.

Saberes Feministas Dissidentes. Outras Epistemologias. Ações Coletivas Feministas

Women on the move: notes on dissident feminist knowledge in the micro-region of Sertão do Pajeú, Pernambuco

Abstract

The objective of this essay is to (mis)align notes that extrapolate the idea of feminist pedagogical practices from the collective actions in Pernambuco’s Sertão do Pajeú. The goal is to bring into the conversation a dialogical reflection about the dissident feminist knowledge elaborated by these groups from their own questions and challenges. The resulting prompts course through scenarios, sources, and developments of a possible critique on the processes of interlocution between the university and the collective actions. Thus, a path is open for the thinking about the dissidence in the feminist knowledge, through listening and learning from the propositions of these collectives.

Dissident Feminist Knowledge. Other Epistemologies. Feminist Collective Actions.


Texto completo:

PDF

Referências


ALARCÓN, Norma. The theoretical subject(s) of this bridge called my back and angloamerican feminism. In: ANZALDÚA, Gloria (Org.). Making face, making soul = haciendo caras: creative and critical perspectives by feminists of color. San Francisco: An Aunt Foundation Book, 1990.

BEZERRA, Laeiguea. Laeiguea Bezerra: entrevista. Entrevistadora: Paula Santana. Afogados da Ingazeira-PE, mar. 2018. Entrevista concedida para elaboração do presente ensaio.

BUTLER, Judith. Problema de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de janeiro: Civilização Brasileira, 2003. COLETIVO FUÁH. Queremos fazer FUÁH contra toda forma de opressão racial/étnica, de gênero e sexual à população negra. Blog do Coletivo FUÁH, 2016. Disponível em: Acessado em: 30 mar. 2018.

HARAWAY, Donna. Saberes localizados: a questão da ciência para o feminismo e o privilégio da perspectiva parcial. Cadernos Pagu, Campinas, n. 5, 1995, p. 07-41.

HOOKS, bell. A teoria como prática libertadora. In: HOOKS, Bell (Org.). Ensinando a transgredir: a educação como prática libertadora. WMF Martins Fontes: São Paulo, 2013.

LORDE, Audre. There is no hierarchy of oppression. In: BYRD, Rudoph P.; COLE, Johnnetta B.; GUY-SHEFTALL, Beverly (Orgs.). I am your sister: collected and unpublished writings of Audre Lorde. New York: Oxford University Press, 2009, p. 219-220.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pósestruturalista. Petrópolis: Vozes, 1997.

MALUF, Sônia Weidner; COSTA, Cláudia de Lima. Feminismo fora do centro: entrevista com Ella Shohat. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 9, n. 2, 2001, p. 147-163.

MORAGA, Cherríe; ANZALDÚA, Gloria (Orgs.). This bridge called my back: writings by radical women of color. 2. ed. New York: Kitchen Table, 1983.

MOVIMENTO DAS MULHERES TRABALHADORAS RURAIS DO NORDESTE. A estrada da sabedoria: sistematizando os caminhos para a formação de educadoras rurais do Nordeste (1994-2006). MMTR-NE: Caruaru-PE, 2006.

SANDOVAL, Chela: U.S. Third World Feminism: the theory and method of oppositional counsciousn SANTANA, Paula. Estéticas e políticas feministas no cinema latino-americano contemporâneo: cartografias da imagem. Revista Fórum Identidades, Itabaiana-SE, v. 23, 2017, p. 69-85.

SILVA, Manu. Manu Silva: entrevista. Entrevistadora: Paula Santana. Serra TalhadaPE, mar. 2018. Entrevista concedida para elaboração do presente ensaio. SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Pode o subalterno falar? Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2010.

WALLER, Alisha. What is feminist pedagogy and how can it be used in CSET education? In: 35th ASEE/IEEE FRONTIERS IN EDUCATION CONFERENCE, 2005, Indianapolis (USA). ess in the postmodern world. Genders, Spring, nº 23, 1991.




DOI: https://doi.org/10.33052/inter.v4i6.236745

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.