O feminismo é revolução no mundo: outras performances para transitar corpos não hegemônicos “El feminismo es para todo el mundo” de bell hooks Por Michelly Aragão Guimarães Costa

Michelly Aragão Guimarães COSTA

Resumo


El feminismo es para todo el mundo, é uma das obras mais importantes da escritora, teórica ativista, acadêmica e crítica cultural afronorteamericana bell hooks. Inspirada em sua própria história de superação e influenciada pela teoria crítica como prática libertadora de Paulo Freire, a autora nos provoca a refletir sobre o sujeito social do feminismo e propõe um feminismo visionário e radical, que deve ser analisado a partir das experiências pessoais e situada desde nossos lugares de sexo, raça e classe para compreender as diferentes formas de violência dentro do patriarcado capitalista supremacista branco. Como feminista negra interseccional, a escritora reivindica constantemente a teoria dentro do ativismo, por uma prática feminista antirracista, antissexista, anticlassista e anti-homofóbica, que lute contra todas as formas de violência e dominação, convidando a todas as pessoas a intervir na realidade social. Para a autora, o feminismo é para mulheres e homens, apontando a urgência de transitar alternativas outras, de novos modelos de masculinidades não hegemônicas, de família e de criança feminista, de beleza e sexualidades feministas, de educação feminista para a transformação da vida e das nossas relações sociais, políticas, afetivas e espirituais. 

Feminismo. Revolução. bell hooks. 

Feminismo is for everybody bell hooks

Feminism is revolution in the world: other performances to transit non-hegemonic bodies
Abstract
El feminismo es para todo el mundo, is one of the writer's most important works, activist theorist, academic and cultural critic African American, bell hooks. Inspired by her own overcoming history and influenced by critical theory as a liberating practice of Paulo Freire, the author provokes us to reflect on the social subject of feminism and proposes a visionary and radical feminism that must be analyzed from personal experiences and situated from our places of sex, race, and class to understand the different forms of violence within the white supremacist capitalist patriarchy. As an intersectional black feminist, the writer constantly advocates the theory within activism, for a feminist practice anti-racist, anti-sexist, anti-classist and anti-homophobic practice that fights against all forms of violence and domination, inviting all people to intervene in social reality. For the author, feminism is for women and men, pointing to the urgency of moving other alternatives, new models of non-hegemonic masculinities, family and child feminist beauty and feminist sexualities, feminist education for life transformation and of our social, political, affective and spiritual relationships.

Feminism. Revolution. bell hooks

 



Texto completo:

PDF

Referências


hooks, bell. El feminismo es para todo el mundo. Ed. Traficante de Sueños. Madrid, 2017.




DOI: https://doi.org/10.33052/inter.v4i6.236748

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.