Opção Decolonial e Práxis Curriculares de Enfrentamento do Racismo: diálogos com sujeitos curriculantes de licenciaturas da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

Michele Guerreiro FERREIRA, Janssen Felipe da SILVA

Resumo


Baseado no Pensamento Decolonial (QUIJANO, 2005, 2007; GROSFOGUEL, 2008, 2016; MIGNOLO, 2005, 2011; MALDONADO-TORRES, 2007, 2016; WALSH, 2008), apresentamos resultados da pesquisa de Doutorado em Educação (UFPE), ao buscarmos elementos de práxis decolonizadora e de enfrentamento do racismo nas práticas curriculares em cursos de formação de professoras/es. O campo da pesquisa foi a UNILAB dado o seu peculiar perfil político e epistêmico de integração e de ponte para diálogos Sul-Sul. Utilizamos a Análise de Conteúdo (BARDIN, 2011; VALA, 1990) para analisar os dados coletados/produzidos nas entrevistas não-diretivas (GUBER, 2001). O objetivo deste artigo é analisar elementos de enfrentamento do racismo presentes nas práticas curriculares apontadas pelos diversos sujeitos curriculantes a partir de suas concepções de racismo que indicam opções teórico-práticas adotadas na direção de enfrentar e superar o racismo, tanto biológico quanto epistêmico.

 

Educação das Relações Étnico-Raciais. Currículo. Racismo. Racismo Epistêmico. Práxis Decolonizadora.

 

Decolonial Option and Curricular Praxis against Racism: dialogues with curriculum relatable subjects majoring in education in the University for International Integration of the Afro-Brazilian Lusophony

 ABSTRACT

 Based on Decolonial Thinking (QUIJANO, 2005, 2007; GROSFOGUEL, 2008, 2016; MIGNOLO, 2005, 2011; MALDONADO-TORRES, 2007, 2016; WALSH, 2008), we present results of the doctorate degree research in Education (UFPE), in which we seek elements of decolonizing praxis and confronting racism in curricular practices in teacher training courses. The research developed in UNILAB given its peculiar political and epistemic profile of integration and bridge to South-South dialogues. We used Content Analysis (BARDIN, 2011; VALA, 1990) to analyze data collected / produced in non-directive interviews (GUBER, 2001). The objective of this article is to show elements of confrontation of racism present in the curricular practices pointed out by the various curriculum subjects from their conceptions of racism that indicate the theoretical-practical options adopted in the direction of facing and overcoming racism, both biological and epistemic.

 

Ethnic-Racial Relations Education. Curriculum. Racism. Epistemic Racism. Decolonizing Praxis.

 


Texto completo:

PDF

Referências


AGAR, Michael. The Professional Stranger: An Informal Introduction to Ethnography, New York: Academic Press, 1996.

ALMEIDA, Eliene Amorim de. A interculturalidade no currículo da formação de professoras e professores indígenas no Programa de educação intercultural da UFPE/CAA – Curso de Licenciatura Intercultural. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Pernambuco, CE. Programa de Pós-graduação em Educação, 2017.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BERNARDINO-COSTA, Joaze; GROSFOGUEL, Ramón. Decolonialidade e Perspectiva Negra. Revista Sociedade e Estado, Brasília, v. 31, n. 1, p. 15-24, Janeiro/Abril 2016.

DIÓGENES, Camila Gomes; AGUIAR, José Reginaldo (Org.). Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira UNILAB: Caminhos e Desafios Acadêmicos da Cooperação Sul-Sul. Redenção: UNILAB, 2013.

DUSSEL, Enrique. 1492 El encubrimiento del outro: hacia el origen del “mito de la Modernidad”. La Paz: Plural Editores, 1994.

ESCOBAR, Arturo. Mundos y conocimientos de otro modo: El programa de investigación de modernidad/colonialidad latinoamericano. Tabula Rasa. Bogotá - Colombia, No.1: 51-86, enero-diciembre de 2003.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

FANON, Franz. Pele negra, máscaras brancas. Salvador: EDUFBA, 2008.

FERREIRA, Michele Guerreiro; SILVA, Janssen Felipe da. Brasil/África: unidos pelo atlântico, separados pelo currículo escolar? In: PEREIRA, José Alan da Silva; COSTA, Fátima Batista da (Org.). Saberes Múltiplos. Recife: Editora Universitária/UFPE, 2015, p. 79-102.

FERREIRA, Michele Guerreiro. Educação das relações étnico-raciais e prática curricular de enfrentamento do racismo na UNILAB. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Pernambuco, CE. Programa de Pós-graduação em Educação, 2018.

FERREIRA, Michele Guerreiro; SILVA, Janssen Felipe da. Confluências entre Pedagogia Decolonial e Educação das Relações Étnico-Raciais: elementos de uma praxis curricular outra a partir das contribuições de Franz Fanon e Paulo Freire. In. GARCIA, Maria de Fátima; SILVA, José Antonio Novaes da (Org.). Africanidades, afrobrasilidades e processo (des)colonizador: contribuições à implementação da Lei 10.639/03. João Pessoa: Editora UFPB, 2018, 74-113.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 22. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

GROSFOGUEL, Ramón. Para descolonizar os estudos de economia política e os estudos pós-coloniais: Transmodernidade, pensamento de fronteira e colonialidade global. Revista Crítica de Ciências Sociais, v. 80, p. 115-147, março 2008.

GROSFOGUEL, Ramon. A estrutura do conhecimento nas universidades ocidentalizadas: racismo/sexismo epistêmico e os quatro genocídios/epistemicídio do longo século XVI. Revista Sociedade e Estado, Brasília, v. 31, n. 1, p. 25-49, Janeiro/Abril 2016.

GUBER, Rosana. La etnografía, método, campo y reflexividad. Bogotá: Grupo Editorial, Norma, 2001.

MACEDO, Roberto Sidnei. Atos de currículo e autonomia pedagógica: o socioconstrutivismo curricular em perspectiva. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

MALDONADO-TORRES, Nelson. Del mito de la democracia racial a la descolonización del poder, del ser, y del conocer. [Partes de este ensayo fueron presentadas en la] Conferencia internacional “Reparaciones y descolonización del conocimiento”, en Salvador, Brazil, el 25 y 26 de mayo del 2007.

MALDONADO-TORRES, Nelson. Transdisciplinaridade e decolonialidade. Revista Sociedade e Estado, Brasília, v. 31, n. 1, p. 75-97, Janeiro/Abril 2016.

MIGNOLO, Walter. Cambiando las Éticas y las Políticas del Conocimiento: La Lógica de la Colonialidad y la Postcolonialidad Imperial. 2005. Disponível em: www.tristestopicos.org.

MIGNOLO, Walter. Historias Locales/Diseños Globales: Colonialidad, conocimientos subalternos y pensamiento fronterizo. 1ª reimpresión. Madrid: Akal, 2011.

MIGNOLO, Walter. Habitar la frontera. Sentir y pensar la descolonialidad (antología, 1999-2004). Barcelona: CIDOB y UACI, 2015.

QUIJANO, Aníbal. ¡Que tal raza! (Tema central). En: Ecuador Debate. Etnicidades e identificaciones, Quito: CAAP, (no. 48, diciembre 1999): pp. 141-152.

QUIJANO, Anibal. Colonialidade do Poder, Eurocentrismo e América Latina. In: LANDER, E. (Org.). A Colonialidade do Saber: Eurocentrismo e Ciências Sociais. Trad. Júlio César Casarin Barroso Silva. 3. ed. Buenos Aires: CLACSO, 2005, p. 227-278.

QUIJANO, Anibal. Colonialidad del Poder y Clasificación Social. In: CASTRO-GÓMEZ, S.; GROSFOGUEL, R. (Org.). El Giro Decolonial: Reflexiones para una diversidad epistémica más allá del capitalismo global. Bogotá: Siglo del Hombre Editores; Universidad Central, Instituto de Estudios Sociales Contemporáneos y Pontificia Universidad Javeriana, Instituto Pensar, 2007, p. 93-126.

VALA, Jorge. A análise de Conteúdo. In: SILVA, A. S.; PINTO, J. M. (Org.). Metodologia das Ciências Sociais. 4. ed. Porto: Edições Afrontamento, 1990, pp. 101-128.

WALSH, Catherine. Interculturalidad, Plurinacionalidad y Decolonialidad: Las Insurgencias Político-Epistémicas de Refundar el Estado. Tabula Rasa. Bogotá, Colombia, No.9: 131-152, julio-diciembre 2008.

WALSH, Catherine. Interculturalidad crítica y educación intercultural. In: VIAÑA, J.; TAPIA, L.; WALSH, C. Construyendo Interculturalidad Crítica. 3. ed. La Paz, Bolivia: CAB Instituto Internacional de Integración del Convenio Andrés Bello, 2010, pp. 75-97.




DOI: https://doi.org/10.33052/inter.v5i8.241595

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.