Revisão Literária em Teses e Dissertações sobre Cotas na Pós-graduação da UFPB

Larissa Cavalcanti de ALBUQUERQUE

Resumo


RESUMO

As ações afirmativas iniciaram no Brasil em contextos locais, sendo o pioneiro nessa política o estado do Rio de Janeiro, somente em 2012, com a Lei 12.711 que todas as universidades passaram a adotar a política de reserva de vagas. O artigo possui o objetivo geral de realizar a revisão literária de teses e dissertações defendidas na UFPB sobre ações afirmativas e como objetivos específicos, ressaltamos: identificar teses e dissertações defendidas por área do conhecimento que versem sobre ações afirmativas; realizar levantamento do percurso metodológico e refletir sobre os principais assuntos que aparecem nos trabalhos. A relevância desse tipo de estudo encontra-se em fornecer um panorama das pesquisas que já foram realizadas e as lacunas que poderão tornar-se problemas de pesquisa futuros, o que contribui para o processo de construção do conhecimento e auxilia pesquisadores na definição de objetivos para pesquisa.

Democratização da educação superior. Ações afirmativas. Acesso e Permanência.

 

ABSTRACT

As affirmative actions initiated in Brazil in local contexts, being the pioneer in this policy in the state of Rio de Janeiro, only in 2012, with Law 12.711 that all universities study to adopt a policy of reserve of places. The article has the general objective of carrying out a literary review of theses and dissertations defended at UFPB on affirmative actions and as objectives, we emphasize: to identify theses and dissertations defended by the area of knowledge that deals with affirmative actions; conduct a survey of the methodological path and reflect on the main issues that appear in the works. The relevance of this type of study lies in providing an overview of the research that has already been carried out and the gaps that may cause future research problems, which contributes to the process of building knowledge and assisting researchers in defining research objectives.

Democratization of higher education. Affirmative actions. Access and Permanence.

 

RESUMEN

Las acciones afirmativas se iniciaron en Brasil en contextos locales, y el estado de Río de Janeiro fue pionero en esta política, solo en 2012, con la Ley 12.711 que todas las universidades comenzaron a adoptar la política de reserva de becas. El artículo tiene como objetivo general realizar una revisión literaria de las tesis y disertaciones defendidas en la UFPB sobre acciones afirmativas y como objetivos específicos, destacamos: identificar tesis y disertaciones defendidas por áreas de conocimiento que abordan las acciones afirmativas; realizar un relevamiento de la trayectoria metodológica y reflexionar sobre los principales temas que aparecen en los trabajos. La relevancia de este tipo de estudios tiene que ver con la posibilidad de ofrecer una visión general de la investigación que ya se ha realizado y las brechas que podrán convertirse en problemas de investigación futuros, lo que contribuye al proceso de construcción de conocimiento y ayuda a los investigadores en la definición de objetivos para investigar.

Democratización de la educación superior. Acciones afirmativas. Acceso y permanencia.

 

SOMMARIO

Le azioni affermative sono iniziate in Brasile in contesti locali, e lo stato di Rio de Janeiro è stato un pioniere in questa politica, solo nel 2012, con la legge 12,711 che tutte le università hanno iniziato ad adottare la politica di prenotazione delle borse di studio. L'obiettivo generale dell'articolo è quello di effettuare una revisione letteraria delle tesi e dissertazioni difese all'UFPB sulle azioni affermative e come obiettivi specifici, si evidenziano: identificare tesi e dissertazioni difese da aree di conoscenza che affrontano azioni affermative; effettuare una ricognizione del percorso metodologico e riflettere sui temi principali che compaiono nei lavori. La rilevanza di questo tipo di studio ha a che fare con la possibilità di offrire una panoramica della ricerca che è già stata effettuata e delle lacune che possono diventare problemi di ricerca futuri, che contribuisce al processo di costruzione della conoscenza e aiuta a ricercatori nella definizione degli obiettivi di ricerca.

Democratizzazione dell'istruzione superiore. Azioni affermative. Accesso e permanenza.


Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, Rafaela Santos Venâncio de. Globalização e política de cotas para ingresso na educação superior: análise da normativa de direitos humanos e de documentos Internacionais. 2016. 118p. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2016.

BALL, Stephen. Diretrizes Políticas Globais e Relações Políticas Locais em Educação. Currículo sem Fronteiras, v.1, n.2, p. 99-116, jul./dez./2001. Disponível em: www.curriculosemfronteiras.org 99. Acesso em: jul./2016. ISSN 1645-1384

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BARRETO, Luciana Augusto. Pela graça da mistura: ações afirmativas, discurso e identidade negra no curso de direito em universidades públicas paraibanas. 2014. 202 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2014.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J.-C. Os herdeiros: os estudantes e a cultura. Florianópolis: Editora da UFSC, 2015.

BORGES, Maria Creusa de Araújo. Princípios Norteadores de uma Educação em Direitos Humanos na Instituição Universitária. Verba Juris (UFPB), v. 7, p. 133-176, 2008.

BORGES, Maria Creusa de Araújo. A UNESCO e o Direito à Educação Superior. Cadernos ANPAE, v. 11, p. 1-15, 2011a.

BORGES, Maria Creusa de Araújo. A Adoção do Sistema de Cotas como forma de Ingresso na Educação Superior Brasileira. In: JUNIOR, Luiz de Sousa; FRANÇA, Magna; FARIAS, Maria da Salete Barboza de. (Org.). Políticas de Gestão e Práticas Educativas: a qualidade do ensino. Brasília: Liber Livro, 2011b, v. 1, p. 143-156.

BRAGA, C. F.; CAMPOS, P. H. F. Representações sociais, situações potencialmente comunicativas e conflito: o caso da reserva indígena Raposa Serra do Sol (2005-2009). Curitiba: Appris, 2012.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei número 9.394, 20 de dezembro de 1996.

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituição.htm.Acessado em: 04 de dez. de 2019.

BRASIL. Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012. Dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 30 ago. 2012. Seção 1, p. 1.

BOWE, R.; BALL, S.; GOLD, A. Reforming education& changing schools: case studies in policysociology. London: Routledge, 1992.

CHAUÍ, Marilena. A universidade pública sob nova perspectiva. Revista Brasileira de Educação. n. 24. set/dez 2003. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n24/n24a02.pdf. Acesso em 09 ago. 2010

.

COSTA, Nayara Tatianna Santos da. A democratização nos cursos de elevado prestígio social na UFPB: acesso e permanência dos estudantes cotistas. 2017. Tese (Doutorado em Educação), Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa-PB.

COSTA, Nayara Tatianna Santos da. Do debate à implementação: a versão não oficial da adoção das cotas raciais na UFPB.. 2012. 122 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2012.

COSTA JÚNIOR, Clóvis Pereira da. Do branqueamento às cotas raciais: conhecimento histórico e memória para a tomada de posição. 2013. 154f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2013.

CRUZ, Iara Santos da. A cor da UFPB: um retrato racial dos estudantes da Universidade Federal da Paraíba em 2003. 2008. 81 f. Dissertação (Mestrado em serviço Social) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2008.

CUNHA, L. A. A universidade reformada: o golpe de 1964 e a modernização do ensino superior. 2. ed. São Paulo: Editora UNESP, 2007.

DAFLON, V. T.; FERES JÚNIOR, J.; CAMPOS, L. A. Ações afirmativas raciais no ensino superior público brasileiro: um panorama analítico. Cadernos de Pesquisa, v. 43, n. 148 p. 302-327, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v43n148/15.pdf. Acesso em: 14 dez. 2015.

DURKHEIM. Emile. Representações individuais e representações sociais. In: DURKHEIM. Emile. Sociologia e Filosofi a. São Paulo: Ícone, 1994. p. 9-54.

FELICETTI, V. L., MOROSINI, M. C. Equidade e iniquidade no ensino superior: uma reflexão. Ensaio, Rio de Janeiro, v. 62, p. 9-24, 2009.

FERES JÚNIOR., João. Comparando justificações das políticas de ação afirmativa: Estados Unidos e Brasil". Estudos Afro-Asiáticos, v. 29, n. 1-3, p. 63-84. 2007.

FRASER, Nancy. Escalas de justicia, Barcelona, Herder.(2008)

GAMBOA, Sílvio Sanchez. Quantidade-qualidade: para além de um dualismo técnico e de uma dicotomia epistemológica. In: SANTOS FILHO, José Camilo; GAMBOA, Sílvio Sanchez (Org.). Pesquisa educacional: quantidade-qualidade. São Paulo: Cortez, 1995.

IBGE. Censo de Educação Superior de 2018. Acesso em: 15 de abril de 2020. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2019/apresentacao_censo_superior2018.pdf.

JEZINE, Edineide. O debate da temática da política de educação superior. IN: JEZINE, Edineide; CASTELO BRANCO, Uyguaciara Veloso; NAKAMURA, Paulo Hideo. Políticas de Acesso à educação superior e os desafios da inclusão social. João Pessoa-PB: Editora da UFPB, 2015.

JEZINE, Edineide. Políticas de educação superior: os desafios da inclusão, acesso e permanência no contexto das Universidades Federais. IN: JEZINE, Edineide; CASTELO BRANCO, Uyguaciara Veloso; NAKAMURA, Paulo Hideo. Políticas de Acesso à educação superior e os desafios da inclusão social. João Pessoa-PB: Editora da UFPB, 2015.

LIMA, Maria Luciene Ferreira. Políticas públicas no ensino superior: ações afirmativas na UFPB. 2014. 152 f. Dissertação (Mestrado em Direitos Humanos) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2014.

LÜDKE, Menga & ANDRÉ, Marli E. D. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MAINARDES, Jefferson. Abordagem do Ciclo de Políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educ. Soc., Campinas, vol. 27, n. 94, p. 47-69, jan./abr. 2006.

MESQUITA, Leila Santos de. O acesso do surdo ao ensino superior: limites e avanços das políticas educacionais de inclusão. 2013. 92 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2013.

MOROSINI, M. C. Qualidade universitária: isomorfismo, diversidade e equidade. Interface, Botucatu: UNESP, 2001.

MOROSINI, M. C. Qualidade da educação superior: tendências deste século. Estudos em avaliação educacional. São Paulo: FGV, 2009.

NEABI/UFPB. Dossiê Ações Afirmativas na UFPB: a longa década da democratização inconclusa no ensino superior (1999-2012). João Pessoa: NEABI/CCHLA, 2013.

ROSEMBERG, Fúlvia. AÇÃO AFIRMATIVA NO ENSINO SUPERIOR BRASILEIRO: PONTOS PARA REFLEXÃO. Cadernos Pagu. (31), julho-dezembro de 2008:419-437.

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). (2016). Repensar a educação: rumo a um bem comum mundial? Brasília, DF. Recuperado de http://unesdoc.unesco.org/images/0024/002446/244670POR.pdf

PATATAS, Luisa do Amparo Carvalho. Preconceito, identidade e representações sociais: relações intergrupais de estudantes indígenas e não indígenas no ambiente acadêmico. 2014. 219 f. Tese (Doutorado em Psicologia Social) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2014.

SANTANA, Sérgio Rodrigues de. Informação étnico-racial no âmbito dos programas de pós-graduação em psicologia. 2016. 124 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2016.

SANTOS, Boaventura de Souza. A universidade no século XXI: para uma reforma democrática e emancipatória da universidade. São Paulo: Cortez, 2004.

SANTOS G. dos; FREITASL. O.; GOMESC. L. EMANCIPAÇÃO E A EXPANSÃO RECENTE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL:. Ser Social, v. 17, n. 37, p. 368-389, 1 jun. 2016.

SANTOS, Jocélio Teles dos. Ações afirmativas e educação superior no Brasil: um balanço critico da produção. R. bras. Est. pedag., Brasília, v. 93, n. 234, [número especial], p. 401-422, maio/ago. 2012.

SERAFIM, Nayara Katryne Pinheiro. As representações sociais sobre o mérito: um estudo com estudantes cotistas e não cotistas da Universidade Federal do Semiárido do Rio Grande do Norte. 2015. 139 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2015.

TAVARES, Talita Leite. Repertórios discursivos sobre cotas raciais e suas implicações no tratamento de alunos cotistas. 2012. 162 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2012.

TRIGUEIRO, Charles de Sousa. Políticas afirmativas para pessoas com deficiência e a efetividade do princípio do pleno emprego: o caso dos portadores de visão monocular e surdez unilateral. 2014. 100 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Jurídicas) -Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2014.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA. Resolução nº 58 de 2016 dispõe sobre ações afirmativas na Pós-graduação Stricto Sensu na UFPB para candidatos autodeclarados e oriundos da população negra, povos indígenas, povos e comunidades tradicionais e pessoas com deficiência.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA. Aprovação do Plano de Desenvolvimento Institucional 2019-2013. Acesso em 15 de abril de 2020. Disponível em: http://www.proplan.ufpb.br/proplan/contents/documentos/pdi/apresentacao-pdi-2019-2023.pdf/view.

YIN, R. K. Pesquisa qualitativa do início ao fim. Porto Alegre: Penso; 2016.




DOI: https://doi.org/10.33052/inter.v6i12.248989

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Larissa Cavalcanti de ALBUQUERQUE

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.