Contextualização na Perspectiva da Inclusão do Surdo Usuário da Libras

Aurinete Barbosa Mulato PEREIRA, Edmerson dos Santos REIS

Resumo


RESUMO

Este artigo tem como objetivo suscitar reflexões sobre os processos de ensino aprendizagem na perspectiva da contextualização, na especificidade da Educação de surdos usuários da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). Busca mostrar que a contextualização não é algo aplicável apenas nas escolas rurais como aparece nos discursos e nas literaturas da região do semiárido. A contextualização pode estar presente em todas as ações educacionais, independente de série, local ou condição do aluno.  Para exemplifica essa afirmação será apresentada uma questão de física, na qual o professor ensinou o aluno a resolver a situação problema, pautado nos procedimentos metodológicos da contextualização dos signos presentes na elaboração da questão. O estudo tem uma abordagem qualitativa, sendo descritiva na sua forma de apresentar os resultados. De acordo com o estudo é possível observar que os alunos surdos têm suas particularidades na forma de apreender a língua. Por isso a contextualização das palavras é fundamental para a compreensão do conteúdo em exercício, que deve acontecer de forma bilíngue - Português/LIBRAS.

Contextualização. Aprendizagem. Aluno Surdo. LIBRAS.


ABSTRACT  

This article aims to raise reflections on the teaching-learning processes from the perspective of contextualization, in the specificity of the Education of deaf users of the Brazilian Sign Language (LIBRAS). It seeks to show that contextualization is not only applicable in rural schools as it appears in the speeches and literature in the semiarid region. The contextualization can be present in all educational actions, regardless of grade, location or condition of the student. To exemplify this statement, a physics question will be presented, in which the teacher taught the student to solve the problem situation, based on the methodological procedures of contextualizing the signs present in the elaboration of the question. The study has a qualitative approach, being descriptive in its way of presenting the results. According to the study, it is possible to observe that deaf students have their particularities in the way of learning the language. For this reason, the contextualization of words is fundamental for the understanding of the content in exercises, which must happen in a bilingual way - Portuguese/LIBRAS.

Contextualization. Learning. Deaf Student. LIBRAS.


RESUMEN

Este artículo tiene como objetivo plantear reflexiones sobre los procesos de enseñanza-aprendizaje desde la perspectiva de la contextualización, en la especificidad de la Educación de sordos usuarios de la Lengua de Signos Brasileña (LIBRAS). Busca mostrar que la contextualización no solo es aplicable en las escuelas rurales como aparece en los discursos y la literatura en la región semiárida. La contextualización puede estar presente en todas las acciones educativas, independientemente del grado, ubicación o condición del alumno. Para ejemplificar este enunciado, se presentará una pregunta de física, en la cual el docente enseñó al alumno a resolver la situación problema, a partir de los procedimientos metodológicos de contextualización de los signos presentes en la elaboración de la cuestión. El estudio tiene un enfoque cualitativo, siendo descriptivo en su forma de presentar los resultados. Según el estudio, es posible observar que los estudiantes sordos tienen sus particularidades en la forma de aprender el idioma. Por ello, la contextualización de las palabras es fundamental para la comprensión del contenido en ejercicio, que debe suceder de forma bilingüe - Portugués/LIBRAS.

Contextualización. Aprendizaje. Alumno sordo. LIBRAS.

 

SOMMARIO

Questo articolo si propone di sollevare riflessioni sui processi di insegnamento-apprendimento dal punto di vista della contestualizzazione, nella specificità dell'Educazione degli utenti sordi della Lingua dei Segni Brasiliana (LIBRAS). Cerca di dimostrare che la contestualizzazione non è applicabile solo nelle scuole rurali come appare nei discorsi e nella letteratura nella regione semi-arida. La contestualizzazione può essere presente in tutte le azioni educative, indipendentemente dal grado, dall'ubicazione o dalle condizioni dello studente. Per esemplificare questa affermazione, verrà presentata una domanda di fisica, in cui il docente insegnava allo studente a risolvere la situazione problematica, sulla base delle procedure metodologiche di contestualizzazione dei segni presenti nell'elaborazione della domanda. Lo studio ha un approccio qualitativo, essendo descrittivo nel suo modo di presentare i risultati. Secondo lo studio, è possibile osservare che gli studenti sordi hanno le loro peculiarità nel modo in cui apprendono la lingua. Pertanto, la contestualizzazione delle parole è essenziale per la comprensione del contenuto in esercizio, che deve avvenire in modo bilingue - Portoghese/LIBRAS.

Contestualizzazione. Apprendimento. Allievo sordo. LIBBRE.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Decreto n. 5.626/05, de 22 de dezembro de 2005. Diário Oficial da União, Poder Legislativo, Brasília, DF, 22 de dez. de 2005. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm. Acesso em: 03 de set.2016.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente: Lei n.8.069/90, de 13 de julho de 1990. Diário Oficial da União, Poder Legislativo, Brasília, DF 13 de JL 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069.htm. Acesso em: 03 de set.2016.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases: Lei n.9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial da União, Poder Legislativo, Brasília, DF 20 de dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em 30 de ago. 2016.

BRASIL. Lei n. 10.436/02, de 24 de abril de 2002. Diário Oficial da União, Poder Legislativo, Brasília, DF 24 de abr. de 2002. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/L10436.htm. Acesso em 03 de set. 2016.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares Nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 2001. 126, p. 1.

CARVALHO, Anna Maria Pessoa de. Ensino de física [et aI.]. - São Paulo: Cengage Learning, 2010. - (Coleção ideias em ação).

FAZENDA, Ivani C. A. (org.). Dicionário em construção: interdisciplinaridade – 2ª. ed. - São Paulo: Cortez, 2002.

HERNÁNDEZ, F; VENTURA, M. A organização do currículo por projetos de trabalho: O conhecimento é um caleidoscópio. Porto Alegre: ARTMED, 1998.

HONORA, Márcia. Inclusão Educacional de alunos com surdez: concepções e alfabetização: ensino fundamental, 1ºciclo. – São Paulo: Cortez, 2014.

KUSTER, Ângela Beatriz. MATTOS, Helena Oliveira de Mello. (org.). Educação no Contexto de Semi-árido Brasileiro.- Fortaleza: Fundação Konrad Adenauer, 2004.214p.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 1990

LOPES, Maria Letícia. Educação contextualizada voltada para a realidade dos sujeitos que vivem no semiárido. In: NEPEC-SAB. Itinerários & Contextos: reflexões em educação e convivência com o semiárido brasileiro. Juazeiro: NEPEC-SAB, 2014.

MARTINS, Josemar da Silva. Anotações em torno do conceito de educação para a convivência com o Semiárido. In: RESAB. Educação para a Convivência com o Semiárido Brasileiro - reflexões teórico-práticas da RESAB. Juazeiro – BA: Secretaria Executiva da RESAB, 2006.

MENEZES, Ana Célia. ARAUJO, Lucineide Martins. Currículo, Contextualização e Complexidade: espaço de interlocução de diferentes saberes. In: Caderno Multidisciplinar-educação e Contexto do semi-árido Brasileiro: Currículo, Contextualização e Complexidade: elementos para se pensar a escola no semi-árido.v.1 – Juazeiro/BA: selo editorial RESAB, 2007.

QUADROS, Ronice Muller de. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. – Porto Alegre: Artmed, 2008.

REIS, Edmerson dos Santos. (2009). A contextualização dos Conhecimentos e saberes escolares nos processos de reorientação curricular nas escolas do Campo. Tese de doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal da Bahia. Salvador; 2009.

SILVA, Raimunda Magalhães da. et al (orgs). Estudos Qualitativos: Enfoques teóricos e técnicas de coletas de informações. – Sobral: Edições UVA, 2018,305 p.

STROBEL, K.L. A História de Educação dos Surdos. Apostila do curso de Licenciatura de letras/LIBRAS da UFSC, Florianópolis: 2009. Disponível em: http://www.libras.ufsc.br/colecaoLetrasLibras/eixoFormacaoEspecifica/historiaDaEducacaoDeSurdos/assets/258/TextoBase_HistoriaEducacaoSurdos.pdf. Acesso em 25/07/2016

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. --São Paulo: Atlas, 1987.




DOI: https://doi.org/10.33052/inter.v6i12.249006

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Aurinete Barbosa Mulato PEREIRA, Edmerson dos Santos REIS

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.