Monitoramento das Feições Erosivas do Parque Municipal do Cinquentenário e de suas Áreas Limítrofes (Monitoring of Erosional Features of Municipal Park Fiftieth and their Neighbouring Areas)

Felipe Gomes Rubira

Resumo


Esta pesquisa estuda um ambiente degradado, localizado em área urbana, os processos da urbanização de Maringá promovem uma série de impactos negativos nos fundos de vales, os processos erosivos estão se intensificando de maneira acelerada, causando prejuízos sociais, econômicos e ambientais, torna-se importante então, verificar quais os fatores antrópicos que estão proporcionando a expansão das erosões. Nesse sentido, esta pesquisa objetiva monitorar as feições erosivas do Parque Municipal do Cinquentenário e de suas áreas limítrofes, simultaneamente objetiva-se verificar quais as principais causas antrópicas que motivaram a expansão acelerada das erosões. A metodologia adotada consistiu em um monitoramento por meio de análises in loco e registro de fotografias durante o período de 2010 a 2015 de toda a ação antrópica imprimida no local e das modificações no meio natural resultantes dela. Os resultados obtidos evidenciaram que as feições erosivas do canal fluvial surgiram por processos de aterramento que desestruturou a organização pedológica, pelo reflorestamento de espécies invasoras e pelo deságue de galerias pluviais em locais desestabilizados do córrego. As duas principais erosões foram originadas pelas tubulações instaladas que exerceram pressão na vazão das águas e pelo depósito indiscriminado de resíduos sólidos que fez com que o curso d’água criasse caminhos alternativos para continuar seu percurso, atingindo os taludes e aumentando o diâmetro das feições erosivas. Concluiu-se que as erosões estão em estágios acelerados de desenvolvimento e que se não for realizada nenhuma ação pelos órgãos públicos para recuperar a área degradada, a erosão pode atingir casas próximas ao fundo de vale.

 


Palavras-chave


Meio natural; processos de urbanização; resíduos sólidos; degradação ambiental, feições erosivas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v9.2.p470-497



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License