A Inserção Antrópica no Modelamento da Paisagem Costeira da Zona de Expansão do Município de Aracaju/SE

Luana Santos Oliveira, Ana Cláudia da Silva Andrade

Resumo


A paisagem costeira da Zona de Expansão de Aracaju, Sergipe, NE do Brasil, tem apresentado um aumento no nível de ocupação nas últimas décadas, fato que vem provocando mudanças na forma e estrutura da paisagem natural. Destarte, o presente estudo, visa a analisar a evolução da paisagem natural e antrópica da Zona de Expansão de Aracaju no período ente 1965 e 2008. Os procedimentos metodológicos utilizados foram: levantamento bibliográfico, trabalho de campo e mapeamento das unidades de paisagem em diferentes anos (1965, 1971, 1978, 1986, 2003 e 2008). As unidades de paisagem foram individualizadas em: Terraço Marinho, Duna/Interduna, Planície de Maré, Praia/Duna Frontal e Intervenção Antrópica. Os dados obtidos apontam que após a década de 80 ocorreu o aumento de áreas ocupadas e parcialmente ocupadas sobre as unidades de paisagem natural, resultando em um processo de antropogenização da paisagem. A ocupação está disposta na paisagem de forma dispersa, o que lhe confere um padrão reticulado, padrão este que no caso da área estudada conflita com a disposição das unidades naturais. Com base nos resultados obtidos nesta pesquisa, enfatiza-se a importância do planejamento da ocupação sobre as unidades de paisagem natural, a fim de evitar e minimizar futuros problemas urbano-ambientais.

Palavras-chave


unidades de paisagem; antropogenização da paisagem; dinâmica natural

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v8.2.p391-401



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License