Modelagem Espacial dos Casos de Dengue e Variáveis Socioambientais em João Pessoa, Cabedelo e Bayeux, Paraíba (Spatial modeling of the dengue cases and socio-environmental variables in João Pessoa, Cabedelo and Bayeux, Paraíba State)

Caio Américo Pereira Almeida, Richarde Marques da S ilva

Resumo


Atualmente a população mundial, principalmente das cidades localizadas na zona climática intertropical, está vivendo um sério problema de saúde pública relacionado à transmissão do vírus da dengue. Diante disso, este estudo teve como objetivo analisar o comportamento espacial dos casos de dengue no espaço urbano de João Pessoa, Cabedelo e Bayeux, entre 2011 e 2014, levando em consideração a influência de fatores climáticos e socioambientais. Para a realização deste trabalho foram obtidos dados climáticos no Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), socioeconômicos no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e epidemiológicos nas Secretarias Municipais de Saúde dos municípios de João Pessoa, Cabedelo e Bayeux, registrados no SINAN. Entre os elementos climáticos e os fatores socioeconômicos, as variáveis que apresentaram os valores mais significativos de correlação com os casos de dengue foram: umidade do ar, precipitação, moradores em domicílio particular permanente, pessoas responsáveis com rendimento nominal mensal até ½ salário mínimo e pessoas responsáveis com rendimento nominal mensal de ½ até 3 salários mínimos. Neste estudo foram utilizadas as seguintes técnicas estatísticas: (a) coeficiente de determinação (R²) e (b) coeficiente de Pearson (r). Para a análise espacial da ocorrência dos casos de dengue foi utilizado o estimador Kernel. Diante dos resultados encontrados conclui-se que os fatores socioambientais como disposição inadequada de resíduos sólidos, bairros com elevado adensamento populacional e com grande número de pessoas vivendo na faixa de renda baixa, aliados aos condicionantes climáticos, tornaram-se os principais responsáveis à difusão da dengue na área de estudo.

 

 

 

A B S T R A C T

Currently the world population, especially of the cities located in the intertropical climatic zone, is living a serious public health problem related to the transmission of the dengue virus. The objective of this study was to analyze the spatial behavior of dengue cases in the urban space of João Pessoa, Cabedelo and Bayeux between 2011 and 2014, taking into considering the influence of climatic and socio-environmental factors. Aiming the completion of this study were obtained from climatic variables data by National Institute of Meteorology (INMET), socio-economic data by IBGE and epidemiological data through Information System of Notification Diseases (SINAN) obtained in Health Department from João Pessoa, Cabedelo and Bayeux. Among climatic elements and socio-economic factors, the variables that presented the most significant correlation with the dengue cases were: air humidity, precipitation, temperature, permanent residents, responsible persons with monthly nominal income up to ½ minimum wage and responsible persons with nominal income monthly up to 3 minimum wages. In this study statistical techniques was used, such as: (a) coefficient of determination (R²) and (b) Pearson’s coefficient (r). In view of the results found, it is concluded that socio-environmental factors such as inadequate disposal of solid waste, neighborhoods with a high population density and large numbers of people living in the low income range, allied to climatic conditions, have become the main responsible for the diffusion of dengue in the study area.

Keywords: Dengue. Urban Space. Statistic. Geospatial Analysis.


 


Palavras-chave


Dengue; Espaço Urbano; Estatística; Análise Geoespacial

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v10.5.p1455-1470



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License