Monitoramento do Potencial Matricial em Área Degradada e sua Relação com Processos Erosivos, Uberlândia – MG (Monitoring of matric potential in degraded area and its relationship with erosive processes, Uberlândia – MG)

Anna Carolina Barcelos, Silvio Carlos Rodrigues

Resumo


O objetivo deste trabalho é relacionar o comportamento da água no solo com processos erosivos a partir de dados de tensiômetria obtidos através do monitoramento das parcelas de erosão. O período de avaliação compreendeu duas estações climáticas bem definidas características do clima Tropical, sendo de Outubro a Janeiro de 2014 e de Fevereiro a Abril de 2015 caracterizando as duas etapas da pesquisa. Para a avaliação do potencial matricial foi utilizado o tensímetro INFIELD 5 para leitura dos tensiômetros, nas profundidades de 80 cm, 40 cm, 100 cm, 20 cm e 60 cm respectivamente inseridos nas parcelas, onde também foram coletados dados de escoamento superficial e produção de sedimento. As parcelas estão localizadas na bacia hidrográfica do Córrego do Glória, próximo ao município de Uberlândia (MG). Os resultados das parcelas na primeira etapa de estudo mostram que a falta de vegetação associada ao grande volume de precipitação ocasionou o selamento das camadas mais superficiais favorecendo a saturação do solo e consequentemente no aumento do escoamento superficial. Na segunda etapa os resultados mostram uma mudança considerável em relação à cobertura vegetal, que contribuiu na eficiência da infiltração da água da chuva e na redução do escoamento superficial, mas também favoreceu o efeito splash devido a sua ineficaz distribuição no interior das parcelas e, por conseguinte colaborou para o aumento da produção de sedimento.

 

R E S U M O

O objetivo deste trabalho é relacionar o comportamento da água no solo com processos erosivos a partir de dados de tensiômetria obtidos através do monitoramento das parcelas de erosão. O período de avaliação compreendeu duas estações climáticas bem definidas características do clima Tropical, sendo de Outubro a Janeiro de 2014 e de Fevereiro a Abril de 2015 caracterizando as duas etapas da pesquisa. Para a avaliação do potencial matricial foi utilizado o tensímetro INFIELD 5 para leitura dos tensiômetros, nas profundidades de 80 cm, 40 cm, 100 cm, 20 cm e 60 cm respectivamente inseridos nas parcelas, onde também foram coletados dados de escoamento superficial e produção de sedimento. As parcelas estão localizadas na bacia hidrográfica do Córrego do Glória, próximo ao município de Uberlândia (MG). Os resultados das parcelas na primeira etapa de estudo mostram que a falta de vegetação associada ao grande volume de precipitação ocasionou o selamento das camadas mais superficiais favorecendo a saturação do solo e consequentemente no aumento do escoamento superficial. Na segunda etapa os resultados mostram uma mudança considerável em relação à cobertura vegetal, que contribuiu na eficiência da infiltração da água da chuva e na redução do escoamento superficial, mas também favoreceu o efeito splash devido a sua ineficaz distribuição no interior das parcelas e, por conseguinte colaborou para o aumento da produção de sedimento.

Palavras-chave: Poro pressão; Processos Erosivos; Escoamento Superficial; Produção de Sedimento; Parcelas Experimentais.


Palavras-chave


Poro pressão; Processos Erosivos; Escoamento Superficial; Produção de Sedimento; Parcelas Experimentais.

Texto completo:

PDF

Referências


Alves, R. A. 2007. Monitoramento dos Processos Erosivos e da Dinâmica Hidrológica e de Sedimento de uma Voçoroca: estudo de caso na Fazenda do Glória na zona rural de Uberlândia- MG. 2007. 104 f. Dissertação (Mestrado em Geografia), Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia,Uberlândia,

Azevedo, J.A. de; Silva, E.M. da. 1999. Tensiômetro: dispositivo prático para controle da irrigação. Planaltina: Embrapa Cerrados, 33p.

Baccaro, C.A.D. 1999. Processos erosivos no Domínio do Cerrado. In: Guerra, A.J.T.; Silva, A.S. & Botelho, R.G.M. (Org). Erosão e Conservação dos solos: conceitos, temas e aplicações. 1. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. 195-227p.

Barcelos, A.A.; Cassol, E. A. Denardin, J. E. 1999. Infiltração de água em um latossolo vermelho-escuro sob condições de chuva intensa em diferentes sistemas de manejo. In: Revista Brasileira de Ciência do Solo 23, 35-43.

Báťková, K., Matula, S., Miháliková, M. 2013. Multimedial Study Guide of Field Hydropedological Measurements. 2nd revised edition [on-line]. English version. Czech University of Life Sciences Prague. Prague, Czech Republic. No pagination, Disponível em:

Acesso em: 10 maio 2017.

Bertol, I. et al. Parâmetros relacionados com a erosão hídrica sob taxa constante da enxurrada, em diferentes métodos de preparo do solo. Revista Brasileira Ciência Solo 30. July/Aug. 2006. Disponível em: Acesso em: 20 Abril 2015.

Bezerra, J. F. R. Avaliação de geotexteis no controle da erosão superficial a partir de uma estação experimental, Fazenda do Glória – MG. 2006. 118 f. Dissertação (Mestrado em Geografia e Gestão do Território) Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2006.

Bezerra, J. F.R; Guerra, A. J. T; Rodrigues, S.C. Relações entre potencial matricial no solo e cobertura vegetal em uma estação experimental, Uberlândia – MG. Sociedade & Natureza 24, 103-114, Jan/Abril. 2012.

Coelho Netto, A. L. 2001. Hidrologia e sua interface com a geomorfologia. In: Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. 3ª ed. Guerra, A. J. T Cunha, S. B. Bertrand Brasil, Rio de Janeiro, p. 149-209.

EMBRAPA (Centro Nacional de Pesquisa de Solos). Práticas de conservação do solo e recuperação de áreas degradadas. Rio de Janeiro: Centro Nacional de Pesquisa dos Solos, 2003. 1 ed., 30p.

Guerra, A.T & Guerra, A.J.T. Novo Dicionário Geológico-Geomorfológico. Bertrand Brasil, Rio de Janeiro, 1997, 648p.

Guerra, Antônio José Teixeira. 2012. O Início Do Processo Erosivo. In: GUERRA, Antônio José Teixeira; SILVA, Antônio Soares da; Botelho, Rosangela Garrido Machado (Org.). Erosão e Conservação dos Solos: Conceitos, temas e aplicações. 7. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, Cap. 1. p. 17-50.

Kutílek, M., Nielsen, D. 1994. Soil Hydrology. GeoEcology Textbook. Catena Verlag, Cremlingen-Destedt, Germany. 370 p.

Libardi, P.L. Dinâmica da água no solo. 2.ed. São Paulo: EDUSP, 2012. 352p.

Mafra, N.M.C. 1999. Erosão e planificação de uso do solo. In: Guerra, A.J.T.; Silva, A.S. Da E Botelho, R.G.M. (org.) Erosão e conservação dos solos: conceitos, temas e aplicações. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, p. 301-322.

Magalhães, R. A. Erosão: definições, tipos e formas de controle. In: VII Simpósio nacional de controle de erosão, 3 a 6 de maio de 2001, Goiânia (GO).

Passioura JB. 1980. The meaning of matric potential. Journal of Experimental Botany 31, 1161–1169.

Pinese Júnior, José Fernando; CRUZ, Lísia Moreira; Rodrigues, Sílvio Carlos. 2008. Monitoramento de erosão laminar em diferentes usos da terra, Uberlândia - MG.Sociedade & Natureza 20, 157-175.

Reichardt, Klaus. 1985. Processos de transferência no sistema solo-planta-atmosfera. Fundação Cargil, São Paulo,

Silva, C. L.; Kato, E. 1998. Avaliação de modelos para a previsão da infiltração de água em solos sob cerrado. Pesquisa Agropecuária Brasileira 33, 1149-1158.

Silva, A. H. da. 2010. Medidas físicas e biológicas com potencial para uso em recuperação de voçoroca no município de Uberlândia – MG. 2010. 136 f. Dissertação (Mestrado em Geografia e Gestão do Território) Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia.

Whalley, R; Ober, E.S; Jenkins, M. 2013. Measurement of the matric potential of rhizosphere. Journal of Experimental Botany, Oxford vol.64, nº 13, pp. 3951-3963.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.07.p2375-2390

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License