Variação temporal do Vento e sua interação com a produção de Serapilheira em Manguezal da Amazônia

Hyago Elias Nascimento Souza, Maria Isabel Vitorino, Steel Silva Vasconcelos, Eduardo Ribeiro Marinho, Carlos José Capela Bispo

Resumo


O vento é um fator que pode influenciar nos processos ecossistêmicos das florestas, principalmente em regiões costeiras onde sua maior atuação pode contribuir na produção de serapilheira em florestas de mangue. Nesse sentido, foi caracterizada a variação temporal da direção e velocidade do vento e sua influência na produção espaço-temporal da serapilheira em um manguezal da costa amazônica. Foram utilizadas 3 parcelas amostrais com 4 coletores de serapilheira de 1 m2 para coletas mensais. A serapilheira foi classificada nas frações folha, lenhoso e material reprodutivo (flor, fruto, propágulos + estípula). Foi realizado levantamento estrutural do mangue. Foram utilizados dados de velocidade e direção do vento da Torre Micrometeorológica da UFRA. Para avaliar a variabilidade de serapilheira ao longo do tempo e espaço em relação a velocidade do vento, foi aplicado a Análise Fatorial em Componentes Principais (ACP). A distribuição mensal de direção do vento mostrou predominância no setor leste (E) e a frequência de ventos com maior velocidade foram registrados no segundo semestre. Foram identificadas três espécies de mangue Rhizophora mangle, Avicennia germinans e Laguncularia racemosa. A ACP mostrou em 4 componentes correlação negativa com material reprodutivo e correlação positiva com lenhoso associado a variação temporal do vento. Para folha a correlação não apresentou significância estando a produção desta fração sujeita a outras variáveis meteorológicas. Contudo, o vento não apresentou influência direta na produção de serapilheira, porém sua atuação associada a sistemas precipitantes podem contribuir de forma significativa para intensificar a produção.

 

 

Wind temporal variation and Litterfall production interaction in Mangrove of the Amazon

 

A B S T R A C T

Wind is a factor that can influence the ecosystem processes of forests, mainly in coastal regions where their greater performance can contribute to the production production of litterfall in mangrove forests. Was characterized the temporal variation of the direction and wind speed and its influence on the temporal space production of the litterfall  in a mangrove of the Amazon coast. Were used 3 plots and 4 traps with 1 m2 for monthly collections. The litterfall was classified in the fractions leaf, wood and reproductive material (flower, fruit, propagules + stipules). Was a structural survey of the mangrove. Direction and wind speed data were used for the Micrometeorological Tower of UFRA. To evaluate the litterfall variability over time and space in relation to wind speed, the Principal Components Analysis (PCA) was applied. The monthly distribution of wind direction showed predominance in the eastern (E), frequency of winds with higher velocity were recorded in the second semester. In the studied plots three species Rhizophora mangle, Avicennia germinans and Laguncularia racemosa occurred. The PCA shows in 4 components negative correlation with reproductive material and positive correlation with wood associated with the temporal variation of wind. Leaf, the correlation did not present significant being the production of this fraction subject to other meteorological variables. However, the wind had no direct influence on litterfall production, but its performance associated with rainfall systems can contribute significantly to intensify production.

Keywords: Wind; Litterfall; Mangrove; Amazon Coast.


Palavras-chave


Vento; Serapilheira; Manguezal

Texto completo:

PDF

Referências


Abreu, M. M. O., Mehlig, U., Nascimento, R. E. S. A., Menezes, M. P. M., 2006. Análise de composição florística e estrutura de um fragmento de bosque de terra firme e de um manguezal vizinhos na península de Ajuruteua, Bragança, Pará. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi, Ciências Naturais 1, 27-34.

Amanajás, J. C., Braga, C. C., 2012. Padrões espaço-temporal pluviométricos na Amazônia Oriental utilizando análise multivariada. Revista Brasileira de Meteorologia [online] 27. Disponível: http:// dx.doi. org/ 10.1590/ s0102 – 77862012000400006. Acesso: 23 set. 2017

Atkinson, B. W., 1981. Meso-Scale Atmospheric Circulations. Academic: San Diego, CA, 412.

Brasil. Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - Ministério do Meio Ambiente, 2018. Atlas dos manguezais do Brasil. Brasília, DF. Disponível em: http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/manguezais/atlas_dos_manguezais_do_brasil.pdf. Acesso em 05.05.2018.

Baptista, M. C., 2003. Uma análise do campo de vento de superfície sobre o Oceano Atlântico Tropical e Sul usando dados do escaterômetro do ERS. Dissertação de Mestrado (MSc thesis), INPE, São José dos Campos, Brasil.

Barbosa, I. C. C., Müller, R. C. S., Alves, C. N., Berrêdo, J. F., Souza Filho, P. W. 2015 Composição Química de Sedimento de Manguezal do Estuário Bragantino (PA) - Brasil. Revista Virtual de Química 7, 1087-1101.

Bastos, M. N. C., Lobato, L. C. B., 1996. Estudos fitossociológicos em áreas de bosque de mangue na praia do Crispim e ilha de Algodoal –Pará. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi, Ciências Naturais 8.

Berger, U., Rivera-Monroy, V. H., Doyle, T. W., Dahdouh-Guebas, F., Duke, N. C., Fontalvo-Herazo, M. L., Twilley, R. R. 2008. Advances and limitations of individual-based models to analyze and predict dynamics of mangrove forests: a review. Aquatic Botany 89, 260-274.

Bernini, E., Rezende, C. E., 2010. Litterfall in a mangrove in Southeast Brazil. Pan-American Journal of Aquatic Sciences 5, 508-519.

Carvalho, E. A., Jardim, M. A. G., 2017. Composição e estrutura florística em bosques de manguezais paraenses, Brasil. Ciência Florestal 27, 923-930.

Chen, L., Zan, Q., Li, M., Shen, J., Liao, W., 2009. Litter dynamics and forest structure of the introduced Sonneratia caseolaris mangrove forest in Shenzhen, China. Estuarine, Coastal and Shelf Science 85, 241-246.

Costa, G. B., Lyra R., 2012. Análise dos padrões de vento no Estado de Alagoas. Revista Brasileira de Meteorologia 27, 31–38.

Farooqui, Z. A. F. A. R., Shafique, S., Khan, K. L., Ali, A., Iqbal, P., Siddiqui, P. J., 2012. Assessment of litter production in semi-arid mangroves forests near active Indus River mouth (Hajambro creek) and Karachi backwaters, Pakistan. Pak. J. Bot 44, 1763-1768.

Fernandes, M. E. B., Monteiro, A. A. N., Carvalho, M. L., 2007. Estimativa da produção anual de serapilheira dos bosques de Mangue no Furo Grande, Bragança-Pará. Revista Árvore 31.

Frizzola, J.A., Fisher, E.L., 1963. A series of sea breeze observations in the New York City area. Journal of Applied Meteorology 2, 722–739.

Germano, M. F., Vitorino, M. I., Cohen, J. C. P., Costa, G. B., Souto, J. I. D. O., Rebelo, M. T. C., De Sousa, A. M. L., 2017. Analysis of the breeze circulations in Eastern Amazon: an observational study. Atmospheric Science Letters 18, 67-75.

Golley, F. B., 1983. Nutrient cycling and nutrient conservation. In: Tropical forest ecosystems: structure and function. Elsevier; Amsterdam, 137-156.

Hartmann, D. L., 1994. Global physical climatology. Seattle: Academic Press.

Hoque, M. M., Mustafa Kamal, A. H., Idris, M. H., Haruna Ahmed, O., Rafiqul Hoque, A. T. M., Masum Billah, M., 2015. Litterfall production in a tropical mangrove of Sarawak, Malaysia. Zoology and ecology 25, 157-165.

Janzen, D. H., 1967. Synchronization of sexual reproduction of trees within the dry season in Central America. Evolution 21, 620-637.

Laanbroek, H. J., Zhang, Q. F., Leite, M., Verhoeven, J. T., Whigham, D. F., 2018. Effects of Rhizophora mangle leaf litter and seedlings on carbon and nitrogen cycling in salt marshes–potential consequences of climate-induced mangrove migration. Plant and Soil 426, 383-400.

Matni, A. S., Menezes, M. P. M., Mehlig, U., 2006. Estrutura dos bosques de mangue da península de Bragança, Pará, Brasil. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi, Ciências Naturais 1, 43-52.

Mattiuzzi, H. V., Marchioro, E. 2012. O Comportamento dos Ventos em Vitória (ES): a gestão e interpretação dos dados climatológicos. Revista Geonorte 2, 983-993.

Mchenga, I. SS., Ali, A. I., 2017. Mangrove litter production and seasonality of dominant species in Zanzibar, Tanzania. Journal of East African Natural History 106, 5-18.

Mehlig, U., 2006. Phenology of the red mangrove, Rhizophora mangle L., in the Caeté Estuary, Pará, equatorial Brazil. Aquatic Botany 84, 158-164.

Menezes, M. P. M., Berger, U., Mehlig, U., 2008. Mangrove Vegetation In Amazonia: A review of studies from the coast of Pará and Maranhão States, north Brazil. Acta Amazonica, 38, 403-420.

Morais, G. M., Sobrinho, J. E., Santos, W. O., Costa, D. O., Silva, S. T. A., Maniçoba, R. M., 2014. Caracterização da velocidade e direção do vento em Mossoró/RN. Revista Brasileira de Geografia Física 7, 746-754.

Moura, M. Do N., Vitorino, M. I., 2012. Variabilidade da precipitação em tempo e espaço associada à Zona de Convergência Intertropical. Revista Brasileira de Meteorologia 27, 475-483.

Nobre P., Shukla J., 1996. Variations of sea surface temperature, wind stress, and rainfall over the tropical Atlantic and South America. Journal of Climate 9, 2464–2479.

Pearce, K. I., Walker, I. J., 2005. Frequency and magnitude biases in the ‘Fryberger’ model, with implications for characterizing geomorphically effective winds. Geomorphology 68, 39-55.

Reboita, M. S., Gan, M. A., Rocha, R. P., Ambrizzi, T., 2010. Regimes de precipitação na América do Sul: uma revisão bibliográfica. Revista Brasileira de Meteorologia 25.

Rockett, G. C., Telles, P., Barboza, E. G., Gruber, N. L. S., Simão, C. E., 2017. Análise espaço-temporal dos ventos no extremo norte da Planície Costeira do Rio Grande do Sul, Brasil. Pesquisas em Geociências 44, 203-219.

Sales, J. B. D. L., Mehlig, U., Nascimento, J. R., Rodrigues Filho, L. F., Menezes, M. P. M. D., 2009. Análise estrutural de dois bosques de mangue do rio Cajutuba, município de Marapanim, Pará, Brasil. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi Ciências Naturais 4, 27-35.

Santos, S. R. Q., Vitorino, M. I., Braga, C.C., Campos, T. B., Santos, A.P., 2013. O efeito de brisas marítimas na Cidade de Belém-PA: utilizando análise em Multivariada. Revista Brasileira de Geografia Física 5, 1110–1120.

Schaeffer-Novelli, Y., Cintrón, G., 1986. Guia para estudo de áreas de manguezal: estrutura, função e flora. São Paulo: Caribbean Ecological Research.

Seixas, J. A. S., Fernandes, M. E. B., Silva, E. S., 2006. Análise estrutural da vegetação arbórea dos mangues no Furo Grande, Bragança, Pará. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, Ciências Naturais 1, 61-69.

Sharma, S., Hoque, A. R., Analuddin, K., Hagihara, A., 2012. Litterfall dynamics in an overcrowded mangrove Kandelia obovata (S., L.) Yong stand over five years. Estuarine, Coastal and Shelf Science 98, 31-41.

Silva, A. K. L., Vasconcelos, S. S., Carvalho, C. J. R., Cordeiro, I. M. C. C., 2011. Litter dynamics and fine root production in Schizolobiumparahyba var. amazonicum plantations and regrowth forest in Eastern Amazon. Plant and Soil 347, 377-386.

Silva, L. L., Santos, R. C. O., Fernandes, M. E. B., 2017. Linking Avicennia germinans (Acanthaceae) architecture to gall richness and abundance in Brazilian Amazon mangroves. Biotropica 49, 784-791.

Souza Filho, P. W. M., 2005. Costa de manguezais de macromaré da Amazônia: cenários morfológicos, mapeamento e quantificação de áreas usando dados de sensores remotos. Revista Brasileira de Geofísica 23, 427-435.

Wilks, D. S., 2006. Statistical Methods in the Atmospheric Sciences. London, Academic Press.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v12.6.p2204-2217

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License