Estimativa da temperatura da superfície por sensoriamento remoto para a região da Amazônia Ocidental Brasileira (Estimation of the surface temperature by remote sensing for the region of the western Brazilian Amazon)

Luiz Augusto Siciliano da Silva Júnior, Rafael Coll Delgado, Henderson Silva Wanderley

Resumo


Este trabalho teve como objetivo estimar a temperatura da superfície continental, por meio do sensor Thermal Infrared Sensor (TIRS) do LANDSAT 8 com o uso de sensoriamento remoto e suas ferramentas para uma região da Amazônia Ocidental brasileira. A análise foi realizada para duas imagens no período chuvoso (10/02/2015) e período seco (24/08/2016) com a utilização do sensor Thermal Infrared Sensor (TIRS) do LANDSAT 8, o Modelo Digital de Elevação, focos de incêndios e o uso e ocupação do solo para analisar as possíveis correlações existentes na área de estudo. Os resultados encontrados mostraram um significativo aumento da temperatura da superfície e focos de incêndio para o ano de 2016. O evento El Niño na região foi o que contribui significativamente para o aumento da temperatura da superfície na área de estudo e focos de incêndio. No ano de 2015 as áreas destinadas à concentração urbana (cidades) e atividades que causam bastante alteração na vegetação nativa e no uso original do solo (pecuária) apresentaram os maiores valores de temperatura, entre 23°C e 26°C para cidade e pecuária entre 25,8°C e 28,6°C, respectivamente para 2015 e 2016. A região de área florestal de uso sustentável apresentou o menor registro de temperatura tanto em 2015 (18,31°C) quanto em 2016 (24,44°C), enquanto o maior registro foi apresentado pela classe terra indígena + pecuária + cultivo tanto para 2015 (26,01°C) quanto para 2016 (28,59°C). A metodologia proposta possibilitou identificar as regiões propícias a focos de calor e a vulnerabilidade do ecossistema amazônico diante da ocorrência dos incêndios. 



 

A B S T R A C T

 

The objective of this work was to estimate the continental surface temperature using the LANDSAT 8 Thermal Infrared Sensor (TIRS) with the use of remote sensing and its tools for a region of the Brazilian Western Amazon. The analysis was performed for two images in the rainy season (10/02/2015) and dry period (08/24/2016) using the Thermal Infrared Sensor (TIRS) of LANDSAT 8, the Digital Elevation Model, Fires and the use and occupation of the soil to analyze the possible correlations existing in the study area. The results showed a significant increase in surface temperature and fire outbreaks for the year 2016. The El Niño event in the region contributed significantly to the increase in surface temperature in the study area and fire outbreaks. In the year of 2015, the areas destined to the urban concentration (cities) and activities that cause a lot of change in the native vegetation and the original use of the soil (livestock) presented the highest values of temperature, between 23°C and 26°C for city and livestock Between 25.8°C and 28.6°C respectively for 2015 and 2016. The region of sustainable forest area presented the lowest temperature record in both 2015 (18.31°C) and 2016 (24.44°C), while the highest record was presented by indigenous land + livestock + cultivation for both 2015 (26.01°C) and 2016 (28.59°C). The proposed methodology made it possible to identify the regions that are prone to hot spots and the vulnerability of the Amazon ecosystem in the face of the occurrence of fires.

 

Keywords: Burnings, LANDSAT 8, Descriptive Statistics.



Palavras-chave


Queimadas, LANDSAT 8, estatística descritiva.

Texto completo:

PDF

Referências


ACRE. Governo do Estado do Acre. Programa Estadual de Zoneamento Ecológico-Econômico do Acre. Base de dados geográficos. Rio Branco: SEMA, 2006.

Alencar, A., G. P., Asner, D. E. Knapp, D. J. Zarin., 2011. Temporal variability of forest fires in eastern Amazon. Ecological Application 21, 2397-2412.

Antunes, M. A. H., 2000. Uso de satélites para detecção de queimadas e para avaliação do risco de fogo. Ação Ambiental 12, 24-27.

Aximoff, I., Rodrigues, R. D. C., 2011. Past and present forest fires in Itatiaia National Park. Ciência Florestal 21, 83-92.

Bezerra, J. M., Moura, G. B. D. A., da Silva, B. B., Lopes, P. M., Silva, Ê. F. D. F., 2014. Parâmetros biofísicos obtidos por sensoriamento remoto em região semiárida do estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Revista Brasileira de Engenharia Agricola e Ambiental-Agriambi 18, 73-84.

BDQUEIMADAS – Banco de dados de Queimadas. Disponível em: < https://prodwww-queimadas.dgi.inpe.br/bdqueimadas>. Acesso: 29 jun. 2017.

Cai, W., Wang, G., Santos, A., McPhaden, M. J., Wu, L., Jin, F. F., Timmermann, A., Collins, M., Vecchi, G., Lengaigne, M., England, M. H., Dommenget, D., Takahashi, K., Guilyardi, E., 2015. Increased frequency of extreme La Niña events under greenhouse warming. Nature Climate Change 5, 132-137.

Caúla, R. H., Oliveira-Júnior, J. F., Lyra, G. B., Delgado, R. C., Heilbron Filho, P. F. L., 2015. Overview of fire foci causes and locations in Brazil based on meteorological satellite data from 1998 to 2011. Environmental Earth Sciences 74, 1497-1508.

Caúla, R. H., Oliveira‐Júnior, J. F., Gois, G., Delgado, R. C., Pimentel, L. C. G., & Teodoro, P. E., 2016. Nonparametric Statistics Applied to Fire Foci Obtained by Meteorological Satellites and Their Relationship to the MCD12Q1 Product in the State of Rio de Janeiro, Southeast Brazil. Land Degradation & Development 28, 1056-1067.

Coelho, A. L. N., Correa, W. D. S. C., Nascimiento, F. H., 2013. Uso de produtos de sensoriamento remoto para a classificação e análise de temperaturas de superfície no município de Vila Velha/Es (Brasil). GeoFocus. Revista Internacional de Ciencia y Tecnología de la Información Geográfica 13, 61-76.

Costa, D. F. D., Silva, H. R., Peres, L. D. F., 2010. Identificação de ilhas de calor na área urbana de Ilha Solteira-SP através da utilização de geotecnologias. Engenharia Agrícola 30, 974-985.

Delgado, R. C., Souza, L. P., Silva, I. W. R., Pessôa, C. S., Gomes, F. A., 2012. Influência da mudança da paisagem amazônica no aumento da precipitação em Cruzeiro do Sul, AC. Enciclopédia biosfera 8, 665-674.

Delgado, R. C., Rodrigues, R. A., Oliveira-Júnior, J. F., Gois, G., 2013. Uso do sensor TM na estimativa da temperatura da superfície e mudança no uso do solo em Viçosa, MG, Brasil. Revista Geográfica Acadêmica 7, 17-30.

Fearnside, P., Barbosa, R., Pereira, V., 2013. Emissões de gases do efeito estufa por desmatamento e incêndios florestais em Roraima: fontes e sumidouros. Revista Agro@mbiente On-Line 7, 95-111.

Fialho, R. C., Zinn, Y. L., 2014. Changes in Soil Organic Carbon Under Eucalyptus Plantations in Brazil: A Comparative Analysis. Land Degradation & Development 25, 428–437.

Freitas, D. M., Delgado, R. C., Rodrigues, R. A., Souza, L. P., 2012. Variabilidade espaço-temporal na mudança da paisagem no município de Acrelândia, AC. Enciclopédia biosfera 8, 935-946.

Gamarra, N. L. R., de Paula Corrêa, M., de Lima Targino, A. C., 2013. Utilização de sensoriamento remoto em análises de albedo e temperatura de superfície em Londrina–PR: contribuições para estudos de ilha de calor urbano. Revista Brasileira de Meteorologia 29, 537-550.

Gobbo, S. D. A. A., Garcia, R. F., Atanásio Alves do Amaral, F. C. E., da Silva Alvarez, C. R., & Luppi, A. S. L., 2016. Uso da terra no entorno do PARNA-Caparaó: preocupação com incêndios florestais. Floresta e Ambiente 23, 350-361.

Graneman, D. C., Carneiro G. L., 2009. Monitoramento de focos de incêndio e áreas queimadas com a utilização de imagens de sensoriamento remoto. Revista de Engenharia e Tecnologia 1, 55-62.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: . Acesso: 30 jun. 2017.

IPCC - Intergovernmental Panel on Climate Change. Disponível em: . Acesso: 30 jun. 2017.

Irons, J. R., Dwyer, J. L., Barsi, J. A., 2012. The next Landsat satellite: The Landsat data continuity mission. Remote Sensing of Environment 122, 11-21.

Jacob, M., Frankl, A., Beeckman, H., Mesfin, G., Hendrickx, M., Guyassa, E., Nyssen, J., 2015. North Ethiopian Afro‐Alpine Tree Line Dynamics and Forest‐Cover Change Since the Early 20th Century. Land Degradation & Development 26, 654-664.

Linh, N. H. K., Van Chuong, H., 2015. Assessing the impact of urbanization on urban climate by remote satellite perspective: a case study in Danang city, Vietnam. The International Archives of Photogrammetry, Remote Sensing and Spatial Information Sciences 40, 207.

Martín, A., Díaz‐Raviña, M., Carballas, T., 2012. Short‐and medium‐term evolution of soil properties in Atlantic forest ecosystems affected by wildfires. Land Degradation & Development 23, 427-439.

Meehl, G. A., Covey, C., Taylor, K. E., Delworth, T., Stouffer, R. J., Latif, M., ... & Mitchell, J. F., 2007. The WCRP CMIP3 multimodel dataset: A new era in climate change research. Bulletin of the American Meteorological Society 88, 1383-1394.

Morton, D. C., R. S. DeFries, J. Nagol, C. M. Souza, E. S. Kasischke, G. C. Hurtt, and R. Dubayah., 2011. Mapping canopy damage from understory fires in Amazon forests using annual time series of Landsat and MODIS data. Remote Sensing of Environment 115, 1706-1720.

Nascimento, D. T. F., Oliveira I. J., 2011. Análise da evolução do fenômeno de ilhas de calor no município de Goiânia/GO (1986 - 2010), Boletim Goiano de Geografia 31, 113-127.

NOAA/CPC - National Oceanic and Atmospheric Administration/Climate Prediction Center. Disponível em:< http://www.cpc.ncep.noaa.gov/products/precip/CWlink/MJO/enso.shtml>. Acesso: 29 jun. 2017.

Oliveira Serrão, E. A., dos Santos, C. A., de Lima, A. M. M., 2015. Avaliação da seca de 2005 na Amazônia: uma análise da calha do rio Solimões. Estação Científica (UNIFAP) 4, 99-109.

Park, J. Y., Kug, J. S., Park, Y. G., 2014. An exploratory modeling study on bio-physical processes associated with ENSO. Progress in Oceanography 124, 28-41.

Rajasekar, U., Weng, Q., 2009. Urban heat island monitoring and analysis using a non-parametric model: A case study of Indianapolis. ISPRS Journal of Photogrammetry and Remote Sensing 64, 86-96.

Rodrigues, R. Á., Delgado, R. C., dos Santos, R. S., de Faria, A. L. L., 2012. Evolução espaço-temporal de áreas densamente verdes em Belo Horizonte, MG utilizando técnicas de sensoriamento remoto. Revista de Geografia (Recife) 30, 139-152.

Roy, D. P., Wulder, M. A., Loveland, T. R., Woodcock, C. E., Allen, R. G., Anderson, M. C., Scambos, T. A., 2014. Landsat-8: Science and product vision for terrestrial global change research. Remote Sensing of Environment 145, 154-172.

Santana, N. C., 2015. Investigação de Ilhas de Calor em Brasília: Análise Multitemporal com Enfoque na Cobertura do Solo (Investigation of Heat Islands in Brasilia: Multi-Temporal Analysis with Focus on Land Cover). Revista Brasileira De Geografia Física 7, 1044-1054.

Sodre, G. R. C., de Moraes, B. C., Ferreira, D. S., Oliveira, J. V., Souza, E. B., 2015

Teleconexões oceânicas nos padrões climatológicos da Amazônia Oriental: análise dos últimos 40 anos (1974-2013). Revista Brasileira de Climatologia 17, 52-66.

Tekleab, S., Mohamed, Y., Uhlenbrook, S., 2013 Hydro-climatic trends in the Abay/Upper Blue Nile basin, Ethiopia. Physics and Chemistry of the Earth 61-62, 32-42.

Torres, F. T. P., Ribeiro, G. A., Martins, S. V., Lima, G. S., 2014. Mapeamento da suscetibilidade a ocorrências de incêndios em vegetação na área urbana de Ubá-MG. Revista Árvore 38, 811-817.

Vasconcelos, S. S, Fearnside, P. M., Teixeira-Silva, P. R., Dias, D. V., Graça, P. M. L. D. A., 2015. Suscetibilidade da vegetação ao fogo no sul do Amazonas sob condições meteorológicas atípicas durante a seca de 2005. Revista Brasileira de Meteorologia 30, 134-144.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.1.p237-250

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License